Entidades do pessoal da Caixa Econômica levam benefícios sociais a moradores de Belágua

0
1110
Processed with VSCO with fv5 preset

O programa da Fenae e das Apcefs, mantido por doações de empregados da Caixa , adotou mais cinco comunidades no município que serão contempladas com ações voltadas para suinocultura e psicultura, além da instalação de poço artesiano

 

Após quatro meses de trabalho, as famílias das comunidades de Cupira, Cocalzinho, Marajá, Pó e Rio da Naja, no município de Belágua, vão começar a desfrutar das ações de sustentabilidade e melhoria das condições de vida que o Movimento Solidário começou a implantar a partir de março. O programa de responsabilidade social é mantido pela Federação Nacional das Associações de Pessoal da Caixa Econômica (Fenae) e suas filiados, as Apcefs.

A inauguração dos projetos de suinocultura e psicultura e de um poço artesiano será neste sábado (08), com a participação de diretores das entidades, além de representantes do governo do Estado, da Prefeitura Municipal e de lideranças comunitárias.

Nesta nova etapa do Movimento Solidário, serão contempladas 79 famílias, o que corresponde a 353 pessoas, todas de famílias carentes. Em três anos, cerca de 1,2 mil pessoas foram beneficiadas com ações de saúde e instalação de projetos de geração de alimento e renda. Atualmente, essas comunidades estão alcançando a autonomia, gerenciando seus projetos e colhendo os frutos do trabalho coletivo.

A implantação de projetos de piscicultura, aviários de galinhas e codornas, e hortas comunitárias, buscou capacitar tecnicamente as famílias envolvidas, para que possam gerenciar coletivamente os projetos.

A escolha das cinco novas comunidades levou em conta os mesmos critérios usados para definir as comunidades anteriores. São eles: segurança alimentar, número de crianças desnutridas e condições gerais de saúde e carência. Belágua está entre os 30 municípios com menores Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil. Ao todo 20 comunidades mais carentes do município estão sendo atendidas pelo Movimento Solidário.

De março até agora, além de participar da construção de pocilgas, tanques de peixes e poço artesiano, os moradores das novas comunidades foram capacitados em associativismo e para trabalhar com os projetos de geração de renda.

Resultado de imagem para FENAE.belágua

“Estamos prestes a completar quatro anos da atuação do Movimento Solidário em Belágua. Graças à solidariedade dos colegas da Caixa, bem como o apoio de parceiros como a Wiz Soluções, o Governo do Maranhão e a Prefeitura, estamos melhorando as condições de vida das famílias carentes. Nosso intuito é propiciar ações de sustentabilidade que ajudem a mudar a situação difícil na região”, explica o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira.

As ações no município começaram a ser desenvolvidas em Julho de 2015.

Confira a agenda de inaugurações:

  • 07h10 – Inauguração do tanque de peixe na comunidade Cupira
  • 08h40 – Inauguração do poço artesiano na comunidade Cocalzinho
  • 10h30 – Inauguração do projeto de suinocultura na comunidade Maraj
  • 12h00 – Almoço na comunidade Preazinho
  • 13h30 – Inauguração do tanque de peixe na comunidade Rio do Naja

 

14h30 – Inauguração do projeto de suinocultura da comunidade Pó

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação