Futebol mundial está de luto com a morte nesta quarta-feira do argentino Diego Maradona

2
730

Descompensação cardíaca foi a causa da morte

O astro do futebol mundial Diego Armando Maradona, de 60 anos, morreu nesta quarta-feira (25). Ele foi operado em 03 de novembro por um hematoma subdural e continuava sua recuperação em regime ambulatorial em uma casa localizada em um bairro fechado de Nordelta.

Maradona, uma das personalidades argentinas mais influentes da históri morreu em consequência de uma descompensação cardíaca que causou profunda comoção global .

O astro permaneceu com assistência médica em uma casa em Nordelta, na zona norte dos subúrbios de Buenos Aires, e sofreu uma parada cardíaca com a qual tentaram reanimá-lo, sem sucesso, confirmaram ao Télam fontes do seu entorno.

Diego estava naquele local desde a última quarta-feira, 11, após ter sido operado a um hematoma subdural na cabeça na Clínica de Olivos, nove dias antes.

A família e os médicos do Diez decidiram transferi-lo provisoriamente para aquela casa até definirem as características de um tratamento para reabilitá-lo do vício do álcool e da dependência de drogas.

Jogador – Considerado o maior nome da história do futebol argentino, Maradona foi o grande nome da conquista albiceleste na Copa do Mundo de 1986. Na ocasião, ficou marcado por um gol de mão – que ele próprio apelidou de “Mano de Dios” (mão de Deus) – contra a Inglaterra e por outro, na mesma partida, que é considerado o mais bonito da história dos Mundiais, em que driblou quase todo o time inglês antes de balançar as redes.

Ele também brilhou vestindo, principalmente as camisas de Barcelona (Espanha), Napoli (Itália) – onde é venerado – e do Boca Juniors (Argentina), time do coração. Chegou a dirigir a seleção do país na Copa de 2010, sendo eliminado nas quartas de final pela Alemanha.

Fora de campo, no entanto, o ex-jogador acumulou problemas com drogas. Em 1991, Maradona foi suspenso por 15 meses por uso de cocaína. Três anos depois, na Copa do Mundo de 1994, o ídolo foi pego no doping por uso de efedrina, chegando inclusive a sair de campo, durante uma partida acompanhado por uma enfermeira. No início dos anos 2000, após ingerir um coquetel de remédios, o ex-atleta entrou em coma e esteve perto da morte.

O ex-jogador e atual senador Romário lamentou a morte do craque argentino em uma sequência de mensagens publicadas no Twitter.

Maradona era técnico do Gimnasia Y Esgrima, de La Plata (Argentina), mas estava afastado devido ao tratamento de saúde.. Ele deixa dois filhos (Diego e Diego Fernando) e três filhas (Dalma, Gianinna, Jana). 

(Com informações das agências Télam e Brasil)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

2 COMENTÁRIOS

Comments are closed.