Seleção masculina vence Alemanha na estreia da terceira etapa da Liga das Nações

0
106

Ponteiro Leal comandou a virada brasileira sobre alemães

Não faltou emoção na estreia do Brasil na terceira etapa da Liga das Nações, última da fase classificatória da competição. A semana decisiva começou com resultado postivo para a equipe comandada por Renan Dal Zotto, que busca o bicampeonato. Na madrugada desta quarta-feira (06.07) a seleção brasileira masculina de voleibol venceu, de virada, a Alemanha por 3 sets a 1 (25/27, 25/17, 25/20 e 25/19), na Maruzen Intec Arena, em Osaka (JAP). O ponteiro Leal, com 21 acertos (19 ataque, um de bloqueio e um de saque), foi o maior pontuador do jogo.

A equipe do Brasil ainda contou com boas atuações do ponteiro Lucarelli, que marcou 15 vezes, e do oposto Darlan, com 13 pontos. Esta foi a sexta vitória brasileira em nove jogos. O próximo desafio do time brasileiro será na manhã desta quinta-feira (07.07), contra o Canadá, às 6h (de Brasília), com transmissão ao vivo do sportv 2.

Leal, ponteiro, maior pontuador da partida com 21 pontos (19 de ataque, um de bloqueio e um de saque): “Depois de uma semana de viagem e treino, começamos um pouco devagar na partida, mas o importante é que conseguimos o resultado positivo e os três pontos para dar mais um passo para a classificação para a fase final. Eu estou melhorando a cada jogo, e hoje foi um dia muito bom, espero estar ainda melhor para as próximas partidas”.

Darlan, oposto, 13 pontos de ataque: “Eu acredito que fiz uma boa partida, confesso que comecei um pouco nervoso, faz parte, mas fui acolhido pelo grupo e me soltei ao longo do jogo. Todos me deram muito suporte e isso foi a chave para eu entrar no jogo e contribuir para o resultado que buscávamos”.

Lucarelli, ponteiro, 15 pontos (13 de ataque e dois de saque): “Foi uma vitória muito importante, mesmo sabendo que não fizemos uma partida excelente. Mesmo com algumas dificuldades ao longo do jogo, conseguimos superar esses momentos mais adversos. É sempre bom estar dentro de quadra, é o que amamos fazer, e conseguir o resultado que buscávamos deixa tudo melhor ainda. Agora já vamos começar a pensar no jogo de amanhã”.

Renan Dal Zotto (Divulgação/VolleyballWorld)

Renan Dal Zotto, técnico da seleção brasileira masculina: “Sentimos um pouco a falta de ritmo de jogo depois de um pouco mais de uma semana sem jogar, apenas treinando. Mas pudemos tirar boas lições desta partida, estivemos em dificuldade em alguns momentos, e conseguimos sair delas. E essa maturidade é importante para a equipe. No primeiro set sentimos um pouco esta falta de ritmo, mas depois as coisas passaram a funcionar, nosso saque passou a fazer pressão, o bloqueio começou a aparecer. Foi um jogo muito equilibrado. Hoje enfrentamos uma equipe de mais força física, e amanhã, contra o Canadá, teremos um adversário que erra menos, que cada ponto precisa ser conquistado. Eles jogam com bolas mais rápidas, muito técnico e que vem dando dificuldades para todos as equipes que os enfrentaram”.

Para a etapa em Osaka, a seleção masculina conta com os levantadores Bruninho e Cachopa; os centrais Isac, Flávio, Aracaju e Léo Andrade; os líberos Thales e Maique; os ponteiros Lucarelli, Adriano, Rodriguinho e Honorato; o ponteiro/oposto Leal; e o oposto Darlan.

A Liga das Nações reúne as 16 melhores seleções de voleibol do planeta. Em 2022, a competição será realizada em duas fases. A primeira tem três etapas. Em cada uma, os times são divididos em dois grupos e cada um joga quatro vezes. Os grupos e os confrontos de cada semana são definidos por sorteio. Os oito melhores desta fase avançam para a fase final, que acontece de 20 a 23 de julho, em Bolonha (Itália). O Brasil é o atual campeão e busca o bicampeonato.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação