Estudante de Imperatriz participa nos EUA da maior feira de ciência e engenharia do Mundo

102

Pedro Braga foi selecionado para Regeneron ISEF

Um estudante maranhense vai representar o Brasil na Regeneron ISEF (International Science and Engineering Fair), que será realizada de 11 a 17 de maio, em Los Angeles, Califórnia, nos Estados Unidos. Trata-se da maior feira pré-universitária de ciências do mundo.

Ele foi premiado na Mostratec (Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia), que é considerada a maior feira de jovens pesquisadores da América Latina. 

A Mostratec é a feira brasileira mais antiga que participa desse importante evento científico. Desde 1993, quando fez sua estreia, não deixou de comparecer no evento.

Passados 30 anos, mais uma vez uma delegação de finalistas brasileiros, credenciados pela Mostratec, representará o país na ISEF. São 12 estudantes oriundos de diferentes Estados da federação.

Conheça o projeto do Maranhão que foi credenciado através da Mostratec:

Análise do biopotencial larvicida do Joá Bravo (Solanum viarum Dunal) em larvas de mosquitos causadores de doenças tropicais

    • Estudante: Pedro Paulo Milhomem Braga (16)
    • Orientador: Zilmar Timóteo Soares
    • Instituição: Escola Santa Teresinha

Os mosquitos que transmitem doenças tropicais representam um grande problema de saúde pública, pois podem veicular vírus perigosos, tais como dengue, chikungunya e zika, ocasionando sérios problemas para as pessoas infectadas, como microcefalia e a síndrome de Guillain-Barré. Assim, foi conduzida uma pesquisa para investigar se o extrato da planta juá-bravo poderia ser utilizado como um larvicida natural contra esses mosquitos.

Os resultados obtidos revelaram que as substâncias presentes no extrato, conhecidas como saponinas, apresentam uma marcante atividade larvicida, eliminando as larvas em concentrações específicas. Isso sugere que o uso do extrato natural do juá-bravo pode representar uma alternativa eficaz e economicamente viável para controlar a população desses mosquitos em ambientes naturais, como em nossas casas e áreas públicas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui