Produção de veículos em 2022 atinge maior patamar médio de unidades produzidas em dois anos, diz OLX

52

Melhor desempenho nos últimos três meses do ano passado

A nova edição da Análise Setorial do Data OLX Autos, ferramenta de inteligência automotiva da OLX, indica que o setor segue em recuperação, fechando 2022 com números positivos em produção e recuperação na venda de automóveis novos. Houve também desaceleração na alta dos preços dos três carros mais transacionados por meio da plataforma.

De acordo com o estudo e baseado em dados da Associação Nacional dos Fabricantesde Veículos Automotores (Anfavea), o segmento fechou 2022 com a média de 546 mil unidades produzidas, o maior patamar desde 2020, quando foram produzidas 476 mil; e pouco mais que em 2021, com 517 mil.

O desempenho na produção em 2022 foi 5% maior que no ano anterior, mesmo com uma queda de 18% no primeiro trimestre, devido à dificuldade de acesso aos semicondutores. Houve uma retomada na produção a partir do segundo trimestre de 2022, com o terceiro trimestre sendo o período de melhor desempenho no ano. O último trimestre, apesar da desaceleração, fechou o ano com aumento de 2% em relação a 2021.

O mês de dezembro apresentou o melhor resultado do ano em vendas tanto para veículos novos quanto para usados. As vendas de automóveis de modo geral, tiveram mais aquecimento no segundo semestre, com tendência de crescimento no escoamento dos novos.

Já os usados, na soma dos últimos três meses de 2022, apresentaram desaceleração de 3% em comparação com o terceiro trimestre, influenciado, entre outros motivos, pelo período de eleições em outubro.

O relatório também aponta tendência de desaceleração nos preços médios dos veículos usados anunciados na OLX. A pesquisa analisou a variação de valores dos três modelos mais vendidos no quarto trimestre de 2022 em relação ao mesmo período de 2021. Enquanto a inflação do período foi de aproximadamente 6,1%, o Gol teve aumento de 13,5% no preço, o Palio de 4,3% e o Onix de 7,7%.

Cenário macroeconômico – A Análise Setorial do Data OLX Autos também reuniu informações sobre o cenário macroeconômico e suas influências no setor automotivo. Segundo o estudo, enquanto o mercado fechou 2022 com expectativa de PIB próximo dos 3%, e para este ano espera-se um crescimento abaixo de 1%, sendo reflexo da projeção de baixo crescimento de economias desenvolvidas e aos efeitos tardios da elevação e manutenção da taxa básica de juros e a manutenção do alto nível da mesma, o que contribui para a restrição do acesso ao crédito e investimentos.

A taxa de juros Selic se manteve estável no último trimestre, com o valor de 13,75% mantido pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Assim como já sinalizado pelo Banco Central, a expectativa é de pequena retração em 2023, porém ainda em alto patamar. Já o IPCA segue a tendência de desaceleração, apontada no trimestre anterior, fechando o ano em 5,8%, sobretudo por conta da redução dos combustíveis. Em conjunto a isso, a restrição de crédito em um cenário de aumento das taxas de juros, bem como o desempenho da economia, são fatores que contribuíram para um arrefecimento no consumo de usados, o que pode ser observado na desaceleração dos seus preços ao longo do ano.

Em relação ao financiamento de automóveis, nos últimos meses, observou-se a manutenção do patamar da taxa de juros e da concessão de crédito para aquisição de veículos, sendo um ponto de atenção a ser considerado para o acesso ao crédito no setor em 2023.

“A recente melhora na cadeia produtiva de automóveis tem contribuído para a retomada da produção e o acesso a novos veículos e, consequentemente, uma redução na pressão sobre os preços tanto destes quanto dos usados. Ainda assim, a variação de valores dos novos fechou o ano acima da variação geral dos preços, de acordo com análise de dados do IBGE”, comenta Flávio Passos, vice-presidente de Autos e Comercial da OLX.

Segundo as projeções da Anfavea, espera-se um aumento de 4,1% no licenciamento de novos automóveis e comerciais leves e 4,2% de acréscimo na produção em 2023.

Marcas e modelos na plataforma – O Chevrolet Onix é o modelo preferido dos usuários da OLX em quatro das cinco regiões brasileiras, sendo o mais vendido no último trimestre.

Já a média mensal de veículos anunciados online pelos principais portais do setor entre outubro e dezembro é 20% maior no comparativo com o mesmo período do ano anterior. Em relação às vendas, o segmento de novos registrou o melhor desempenho no quarto trimestre de 2022, com crescimento de 11,5% no comparativo com 2021.

Considerando a procura e venda na plataforma da OLX no quarto trimestre de 2022, os veículos com idade entre 10 a 13 anos lideram a preferência dos consumidores (21,1%), seguido dos veículos entre 7 e 9 anos (19,5%). Assim como no trimestre anterior, a faixa de preço mais procurada pelos internautas são de veículos entre R$ 10 mil até R$ 25 mil, seguida dos automóveis que custam entre R$ 25 mil até R$ 40 mil.

A Volkswagen é a marca mais procurada, seguida por Chevrolet e Fiat. Apesar da liderança na preferência, essas três marcas vêm registrando variações negativas na procura no quarto trimestre tanto na comparação com o terceiro trimestre quanto em relação ao mesmo período de 2021. Já a Toyota e Honda apresentam ligeiro crescimento na variação nos dois comparativos.

O desempenho acima se repete nas quatro primeiras colocações no ranking de vendas, sendo a quinta ocupada pela Renault.

O estudo também listou os modelos mais buscados pelos consumidores no período, sendo o Gol o preferido (5,8%). Na sequência vem o Palio (3,9%) e o Civic (3,1%).

Na categoria Hatch, Gol e Palio são a preferência. Corolla e Civic predominam nas vendas dos Sedãs, e Ecosport e Renegade entre os SUVs.

A Análise Setorial é elaborada por meio da base de dados da empresa, com diagnóstico da oferta e demanda do mercado em tempo real, além do acompanhamento da economia brasileira e informações fornecidas por parceiros que são referência no setor automotivo.

Pesquisa com consumidores – Além da avaliação do setor automotivo e dos resultados de procura e venda de carros por meio da OLX, a atual edição da análise setorial traz ainda os insights da última pesquisa Brand Health Tracker (BHT), realizada em outubro com mais de 500 pessoas que utilizam sites e aplicativos de compra, venda e aluguel de automóveis, com idades entre 18 e 55 anos, das classes A, B e C, para vender, pesquisar ou comprar um veículo.

Cerca de 69% dos brasileiros seguem decididos a comprar ou trocar de carro nos próximos meses. Em julho, eram 74%. A redução de preço (66%) e as melhores condições de pagamento (49%) são os dois fatores mais motivadores para a compra de um automóvel.

O levantamento aponta também que três em cada dez pessoas que planejavam comprar ou trocar de automóvel nos próximos 12 meses desistiram da aquisição do carro, aumento de 5 p.p. em comparação com julho. Metade dos que desistiram da compra ou troca do automóvel apontaram o aumento dos preços como o motivo principal (49%), seguido da espera por melhores condições de pagamento (31%).

O relatório completo pode ser encontrado na landing page do Data OLX Autos: https://lp.olx.com.br/dataolxautos/

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui