Ex-presidente José Sarney é homenageado nos cinquenta anos da Itaipu Binacional

30
Sarney com os diretores de Itaipu Iggor Gomes Rocha (Administrativo), André Pepitone (Financeiro) e Ligia Soares (chefe do escritório da Itaipu em Brasília)

Foi a primeira de uma série de homenagens 

O ex-presidente José Sarney recebeu, segunda-feira (18), uma homenagem da Itaipu Binacional, em sua residência, em Brasília (DF), como forma de agradecimento às suas contribuições à usina hidrelétrica e ao Mercosul durante seu mandato como chefe do Executivo Federal – de 15 de março 1985 a 15 de março de 1990. Ele recebeu uma placa, uma peça de artesanato e uma miniatura de uma das 20 turbinas da hidrelétrica brasileira e paraguaia.

Participaram da homenagem o diretor administrativo da Itaipu, Iggor Gomes Rocha; o diretor financeiro executivo, André Pepitone; e a chefe do escritório da Itaipu em Brasília, Ligia Soares. 

Dizendo-se lisonjeado e honrado, o ex-presidente relembrou fatos sobre a construção da usina, que acompanhou desde os tempos de parlamentar e depois, já como presidente, quando participou da inauguração de unidades geradoras e visitou a empresa em diferentes ocasiões.

Entre as memórias mais marcantes, a magnitude e a arquitetura da barragem de concreto da Itaipu. “Realmente só as grandes catedrais da Europa se comparam à grandeza dessa obra”, disse Sarney, em alusão ao desenho formado pelos vãos da barragem de gravidade aliviada, que lembram a arquitetura de grandes catedrais europeias.

Segundo o diretor administrativo de Itaipu, Igor Gomes Rocha, a homenagem é uma expressão de respeito e de agradecimento a personagens importantes da história da Itaipu, como forma de celebrar os 50 anos da entidade brasileira e paraguaia, que serão completados no próximo dia 17 de maio.

“A Itaipu foi construída por homens e mulheres, operários, motoristas, engenheiros, presidentes e muitos outros”, ressaltou , afirmando ainda que a ideia é que se faça o reconhecimento simbólico dessas contribuições ao longo desse e dos próximos anos”, afirmou o diretor.

Sarney recebe a primeira de uma série de homenagens que a Itaipu promoverá ao longo do ano de seu cinquentenário, para reconhecer a contribuição de personagens importantes para a sua história.

Sarney e a Itaipu – A iniciativa é da diretoria brasileira da binacional, que homenageará personagens importantes da história da Itaipu, no contexto das comemorações do cinquentenário da empresa.

Sarney, o primeiro desta lista, participou da inauguração e do início da operação comercial das duas primeiras unidades geradoras em 60 hertz da usina, em 16 de janeiro de 1987. No mesmo mês, inaugurou a linha de transmissão de corrente alternada de 750 kV, entre Foz do Iguaçu e Ivaiporã (PR), completando o primeiro circuito que levaria a energia produzida pela Itaipu aos Estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso e, também, para o Distrito Federal.

Na ocasião, Sarney destacou a importância da Itaipu para reduzir o risco de novos racionamentos e evitar que o setor energético se convertesse no grande ponto de estrangulamento do desenvolvimento brasileiro.

Em 10 de novembro de 1989, Sarney retornou à Itaipu para, ao lado do presidente paraguaio Andrés Rodrigues, inaugurar a 15ª unidade geradora da usina.

No seu governo também foram concluídos importantes acordos bilaterais com o Paraguai para a atualização da estrutura administrativa da empresa e das normas relativas às bases financeiras de prestação de serviços de eletricidade.

Contribuição para o Mercosul – Na política externa, Sarney teve papel importante na relação do Brasil com outros países sul-americanos. A partir de um encontro com o presidente da Argentina, Raúl Alfonsín, em novembro de 1985, em Foz de Iguaçu, iniciou um processo de entendimento e integração, ampliado com o apoio do presidente Julio Maria Sanguinetti, do Uruguai, lançando as bases do Mercado Comum do Sul (Mercosul) – bloco econômico fundado em março de 1991. Brasil, Paraguai, Argentina, Bolívia e Uruguai integram atualmente o Mercosul.

A Itaipu – Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, 3 bilhões de MWh. Em 2023, foi responsável por cerca de 10% do suprimento de eletricidade do Brasil e 88% do Paraguai.

(Com fotos de Dinho Mendes/Itaipu Binacional)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui