Lula lidera corrida presidencial e venceria Bolsonaro no segundo turno, diz PoderData

0
1016

Lula reconquistou sua elegibilidade no início de março 

O ex-presidente Lula lidera a corrida presidencial para 2022, segundo pesquisa do PoderData realizada em todo o país com 3,5 mil pessoas e divulgada nesta quarta-feira (17) pelo portal Poder 360. De acordo com o levantamento, ele disputaria e venceria o segundo turno com o presidente Jair Bolsonaro.

Lula, segundo a pesquisa, teria 34% contra 30% de Bolsonaro. Como a margem de erro do levantamento é de 1,8 ponto percentual, para mais ou para menos, há quase um empate técnico no limite desses percentuais.

Depois de Bolsonaro e Lula, os demais candidatos testados ficam com menos de 10%. São eles:

A pesquisa foi realizada pela divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Foram 3.500 entrevistas em 545 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 1,8 ponto percentual. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Para chegar a 3.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

Quando o PoderData simula eventuais cenários de 2º turno, Bolsonaro fica numa situação muito menos confortável do que no estudo de dezembro de 2020, quando vencia em todos os cenários de 1º e de 2º turnos.

Lula estava inelegível naquela ocasião e, por isso, e não foi testado. Agora, teve os processos anulados pelo STF (tudo terá de começar novamente). No confronto com o atual presidente numa simulação de 2º turno, o petista pontua 41%. Bolsonaro fica com 36%. São 05 pontos percentuais de diferença, além da margem de 1,8 ponto do levantamento, segundo o PoderData.

No caso de eventual enfrentamento com Ciro Gomes, Bolsonaro perderia de  39% a 34%. Contra Luciano Huck, a derrota de Bolsonaro  seria de 40% contra 37%

O desempenho pior de Bolsonaro, como se vê, favoreceu a Lula, Ciro e Huck. Já o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o ex-juiz federal da Lava Jato Sergio Moro não melhoraram. Seguem perdendo para o atual presidente num eventual 2º turno.

O tucano tinha 31% em dezembro de 2020 contra Bolsonaro, que pontuava 46%. O presidente desceu para 41%. Só que

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação