Fábio Braga elogia produção de grãos, mas lamenta dificuldades para escoamento

0
67
Brasil, Jangada, MT. 28/11/2013. Trecho da BR163 na região de Jangada no Mato Grosso, uma das principais rodovias de transporte de soja do estado, que foi arremata pelo Grupo Odebrecht a concessão de 850,9 quilômetros da na sede da BM&FBovespa, em São Paulo. O grupo arrematou a concessão com a proposta de tarifa de pedágio de R$ 2,638 por 100 km, o que representa uma redução de 52% em relação ao teto estipulado pelo governo federal de R$ 5,50 para cada 100 km. - Crédito:WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Código imagem:153782

Deputado elogiou a construção de ponte pelo governo federal

Na sessão desta terça-feira (16) na Assembleia Legislativa, o deputado Fábio Braga (Solidariedade) destacou o aumento da produção de grãos no Maranhão e elencou entraves que enfrentam os produtores da área denominada Matopiba, formada pelo Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. O parlamentar lamentou, por exemplo, a situação de trafegabilidade na MA-006.

“Nós batemos, nos últimos quatro anos consecutivos, o recorde de produção de grãos. E isso é motivo de comemoração para o  Maranhão, para a região MATOPIBA, para o Brasil. Mas, também, traz uma preocupação que lamentamos, ou seja, a dificuldade enfrentada pelos produtores de grãos, principalmente de Tasso Fragoso e Alto Parnaíba, na região Sul, na região de Balsas, com a MA-006 que, mais uma vez, se encontra em situação precária”, ressaltou.

Fábio Braga disse que não consegue entender como o Maranhão e o Brasil deixam a população daquela região, uma das maiores produtoras de grãos do país, passar por esse tipo de dificuldade.

Fábio Braga destaca aumento da produção e entraves enfrentados por produtores de grãos no Maranhão

“Está em construção uma ponte em Alto Parnaíba que interligará a cidade à Santa Filomena, no Piauí, e à região da Bahia. Há uma questão tributária que faz com que o Estado não arrecade tanto, mas temos muitas facilidades como, por exemplo, a atração de investimentos”, lembrou o parlamentar.

Novos investimentos – O deputado informou que tem conversado com o secretário de Estado de Indústria e Comércio e Energia (SEINC), Simplício Araújo, o qual tem se mostrado sensível à questão e otimista com a possibilidade do crescimento da produção de grãos atrair mais investimentos para o Maranhão. “Ninguém produz numa área em que não se pode trazer empresas para beneficiar aquela produção”, salientou.

De acordo com o deputado,  essa disponibilidade de ampliação da área de cultivo favorece um investimento cada vez maior e faz com que essas empresas se expandem, ampliando a mão de obra local, os investimentos, favorecendo a implantação de novas agroindústrias, gerando empregos e melhorando a receita.

Fábio Braga lembrou que boa parte dessa produção é escoada pelo Porto do Itaqui, mas enfrenta dificuldades imensas que precisam ser discutidas. Ele citou a questão das estradas precárias e a pouca serventia das ferrovias Transnordestina, da Vale e Norte-Sul. ”Nós temos que discutir, nesta Casa, como vamos gerenciar essa produção cada vez mais crescente de grãos”, defendeu.

E finalizou: “O Maranhão só será grande se o povo for mantido na sua região, produzindo na sua região. Nos últimos levantamentos, as duas cidades que obtiveram o melhor Produto Interno Bruto foram Balsas e Tasso Fragoso”.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação