Fala do presidente Bolsonaro sobre democracia depender da vontade dos militares gera reações

0
827

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse nesta quinta-feira (07) que foi mal interpretada a declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre as Forças Armadas. “O presidente está sendo mal interpretado. O presidente falou que, onde as Forças Armadas não estão comprometidas com democracia e liberdade, esses valores morrem”, afirmou.

Segundo o vice-presidente, Bolsonaro quis fazer um paralelo entre a atuação das Forças Armadas no Brasil e na Venezuela, onde a maior parte dos militares apoia o regime de Nicolás Maduro. “É o que acontece na Venezuela. Lá, as Forças Armadas rasgaram isso aí. Foi isso que ele quis dizer”, completou.

Bolsonaro participou, pela manhã, da cerimônia comemorativa dos 211 anos do Corpo de Fuzileiros Navais. Em seu discurso, ele agradeceu às Forças Armadas e afirmou que “democracia e liberdade só existem quando as suas Forças Armadas assim as querem”.

O vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, fala à imprensa após reunião do Grupo Lima em Bogotá, Colômbia.
Hamilton Mourão saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro

O pronunciamento de Bolsonaro provocou reação no meio político e a resposta do seu vice. “Se as Forças Armadas não são comprometidas com democracia e liberdade, elas não subsistem. Está aí nosso vizinho, a Venezuela, para mostrar isso aí”, afirmou Mourão.

Reação – Para o Partido dos Trabalhadores, a fala do presidente, “coloca mais uma vez em dúvida a democracia no Brasil. Bolsonaro divide o Brasil cada vez que abre a boca e apesar de citar a democracia, não costuma respeitá-la”.

O ex-prefeito de São Paulo e candidato derrotado na disputa presidencial Fernando Haddad ironizou o discurso. Ele lamentou Jair Bolsonaro não atender a imprensa para se explicar.

“Num longo discurso de quatro minutos, Bolsonaro diz a militares que democracia só existe se as Forças Armadas quiserem. Infelizmente, o presidente não atendeu a imprensa para explicar o raciocínio”, disse Haddad (foto) em sua conta no Twitter.

A presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, também criticou o pronunciamento. Para a parlamentar, Jair Bolsonaro agride os brasileiros que lutaram pela redemocratização. “Essa pessoa não tem limites na agressividade! A Democracia foi conquistada pela sociedade brasileira. Não é objeto de tutela ou permissão. Terá muita luta pra defendê-la, apesar de você e seus aliados”, criticou Gleisi.

Quem também ironizou o discurso de Bolsonaro foi o líder do PT na Câmara dos DeputadosPaulo Pimenta. O petista lançou uma enquete para apontar o despreparo, autoritarismo e irresponsabilidade de Jair.

(Com informações da Agência Brasil e Agência PT)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação