Feira do Anil é mais um exemplo de como Prefeitura cuida dos mercados

16

Até depósito de lixo foi improvisado como banheiro feminino

AQUILES EMIR

Em agosto de 2020, o então prefeito Edivaldo Holanda Júnior, naquele festival de inaugurações de obras em toda São Luís, fez uma grande festa para entregar o que seria a reforma e ampliação da Feira do Anil, no bairro do mesmo nome. Tratava-se apenas de um anexo para acomodar um conjunto de lojas, e o mercado ficou com os mesmo problemas de antes, alguns mais graves que antes.

Em janeiro de 2023, o prefeito Eduardo Braide reconheceu que a situação era precária e decidiu intervir com obras estruturantes no mercado a fim de garantir pelo menos banheiros mais higiênicos para feirantes e clientes. As obras, contudo, foram paralisadas em maio, sob alegação de falta de verbas, e nunca mais foram retomadas.

Ao longo desse período, os antigos banheiros ficaram interditados e os comerciantes e frequentadores passaram a usar banheiros químicos, que por falta de manutenção estão praticamente impróprios para uso.

Banheiros – Incomodadas com a situação, as feirantes isolaram o espaço que para depósito de lixo a fim de que pudessem ter um lugar mais reservado e menos insalubre para, pelo menos, fazerem xixi.

De acordo com feirantes, que preferem não se identificar, o problema é de conhecimento da Prefeitura, até porque há um responsável pela feira e a Secretaria Municipal de Abastecimento vem sendo constantemente alertada para os problemas, contudo nenhuma medida é tomada.

Para quem trabalha e frequenta o mercado, o período do ano é uma ameaça, pois se chover com a intensidade que vem sendo estimada pelos institutos de meteorologia, a situação vai ficar dramática, mas ao que tudo indica, quaisquer providências, somente depois do carnaval, se der.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui