Feira do Livro de São Luís será realizada de 03 a 12 de dezembro na Praça Maria Aragão

0
139
L

Evento tem como patrono o poeta Nascimento de Morais 

Com o tema “A liberdade nasce na consciência”, será aberta nesta sexta-feira (03) e prossegue até o próximo dia 12, na Praça Maria Aragão, a 14ª Feira do Livro de São Luís (FeliS). A abertura está marcada para às 19h, com performances artísticas de personagens da literatura infantil, apresentação da Banda da Guarda Municipal e a conferência “Nascimento Morais Filho, o poeta, o homem em um só clamor”, a ser proferida por Natércia Morais Garrido.

Para a edição deste ano, as secretarias municipais de Cultura (Secult) e de Educação (Semed), que coordenam o evento, convidaram grandes escritores para sua programação, como Fabrício Carpinejar, Martha Medeiros, Adriana Falcão, Jessé Souza, Rosa Amanda Strausz, Marilda Castanha e Ilan Bremanm. O evento conta com o apoio do Instituto Cultural Vale.

O secretário municipal de Cultura, Marco Duailibe, destacou a importância da Feira do Livro para a capital.

“Trata-se de um momento de encontro entre leitores e escritores, uma troca cultural rica e motivadora, que a gestão do prefeito Eduardo Braide planejou de forma a fazer com que todos possam aproveitar o evento ao máximo, pois serão 10 dias de muitas e diversas atividades culturais com a presença de escritores maranhenses e nacionais”.

Patrono – Poeta, escritor e ambientalista ludovicense, Nascimento Morais Filho, foi o escolhido para ser o patrono da 14ª edição da FeliS, por sua trajetória de vida, marcada pela dedicação à cultura, à literatura e às causas sociais. O escritor ocupou a Cadeira de nº 37 da Academia Maranhense de Letras (AML), foi precursor da pesquisa sobre Maria Firmina dos Reis, considerada a primeira escritora brasileira, pioneira na crítica antiescravista da literatura nacional.

Além do patrono, a FeliS também prestará homenagens à Arlete Nogueira e Dagmar Desterro, ambas escritoras de grande relevância para a literatura maranhense. Arlete é poeta, cronista, professora mestra em Filosofia Contemporânea pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro; escreveu várias obras, as quais se destacam “Cartas da Paixão”, “Compasso Binário”, “Sal e Sol”, “O Quintal” e “Litania da Velha”, tendo esta última sido tratada em um curta-metragem.

Já a homenageada, Dagmar Desterro, foi graduada em pedagogia pela Faculdade de Filosofia e em Direito; também foi professora e procuradora no Ministério da Fazenda, fez parte do Centro Cultural Gonçalves Dias e da Sociedade de Cultura Artística do Maranhão (SCAM). Dagmar exerceu o cargo de vice-presidente da Academia Maranhense de Letras e foi vice-reitora da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Programação – A 14ª edição da Feira do Livro de São Luís terá na programação atividades voltadas a leitores de todas as idades. Espetáculos e performances infantis, lançamentos de livros de autores locais e nacionais, debates, oficinas e rodas de conversa também integram as atrações do evento.

No sábado (04), a programação inclui o bate-papo com o escritor Fabrício Carpinejar. Ele falará com o público sobre o tema “Depois é nunca: o afeto agora”, às 19h. A mediação é do poeta e escritor Celso Borges.

No domingo, a roda de conversa das 18h tem como convidado os autores maranhenses indicados ao 63º Prêmio Jabuti. Na ocasião, os escritores Eduardo Júlio Canavieira, Claudia Maria da Costa Gonçalves, Rodrigo Barbalho Desterro e Silva estarão na mesa sob mediação de Betânia Pinheiro. Ainda no domingo (05), o poeta cordelista Pedro Sampaio, do Ceará, falará, às 19h, sobre “Minha nordestinidade abraçando a poesia”, com mediação de Goreth Pereira.

“Quem diria que viver ia dar nisso” será o tema da palestra da escritora Martha Medeiros, que ocorrerá a partir das 19h da segunda-feira (6). A mediadora será Waléria Soares. Na terça-feira (7), às 18h, o secretário municipal de Cultura (Secult), Marco Duailibe media a conversa “A poesia reencontrada: vida e obra de Dagmar Desterro” com os convidados José Neres e Ramiro Azevedo. Às 19h30 segue a palestra “Como o racismo criou o Brasil”, que tem como convidado Jessé Souza (SP), com mediação da professora Áurea Borges.

A mesa dedicada à obra de Arlete Nogueira da Cruz, uma das homenageadas da 14ª FeliS, ocorre na quarta-feira (08). Na ocasião, haverá o lançamento do segundo livro póstumo do poeta Mauro Machado: “O Pombo Negro dos Sobrados”. A programação completa do evento, que seguirá até domingo (12), pode ser acessada no site saoluis.ma.gov.br

Protocolos sanitários

Obedecendo às normas sanitárias contra a Covid-19, a 14ª FeliS, disponibilizará totens com dispensores de álcool em gel e também recomendará o uso máscara em todos os espaços do evento. A 14ª FeliS deverá receber mais de 150 mil pessoas durante os 10 dias de atividade na Praça Maria Aragão.

Saiba Mais

A Feira do Livro de São Luís (FeliS) foi criada pela Lei Municipal nº 4.449, em 2005, com o objetivo de fomentar a tradição literária e cultural da capital maranhense, propiciar maior acesso ao livro, estimular a formação de novos leitores e incentivar as cadeias produtivas e criativas em torno do livro e da mediação da leitura.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação