Feira Mulher da Agricultura Familiar no Maranhão arrecada mais de R$ 60 mil e celebra o protagonismo feminino

11

Evento ocorreu no São Luís Shopping

O terceiro e último dia da 1ª Feira Mulher da Agricultura Familiar no Maranhão encerrou com êxito, consagrando o protagonismo das agricultoras familiares e empreendedoras de diferentes municípios do estado. O evento, que ocorreu no São Luís Shopping, foi um verdadeiro palco para as mulheres que se dedicam à produção rural, proporcionando a exposição e comercialização de seus produtos, que vão desde alimentos até artesanatos.

Durante os três dias de programação, os 14 empreendimentos representados por mulheres empreendedoras, incluindo indígenas, quebradeiras de coco babaçu, quilombolas, povos e comunidades tradicionais, além de artesãs, alcançaram uma arrecadação total que ultrapassou os R$ 60 mil reais. Essa cifra significativa não apenas complemento à renda dessas mulheres, mas também evidencia o potencial econômico e produtivo das agriculturas familiares no Maranhão.

O secretário da SAF, Bira do Pindaré, avaliou positivamente o impacto da feira, ressaltando seu papel em reunir e destacar o trabalho das mulheres da agricultura familiar.

“A Feira foi um sucesso e conseguiu cumprir sua finalidade, reunindo mulheres empreendedoras de todo o Maranhão para apresentar sua produção por meio de diversas cadeias produtivas. A movimentação do shopping aumentou significativamente e a arrecadação foi muito boa, demonstrando o potencial dessas empreendedoras”, destacou.

O evento não apenas promoveu a comercialização dos produtos, mas também proporcionou um espaço para troca de experiências e valorização da cultura local. Jessica Moreira, do Quilombo Boa Vista em Rosário, expressou a importância da feira como uma oportunidade para inspirar outros jovens quilombolas a seguir o caminho do empreendedorismo.

“É uma experiência muito gratificante porque na Feira estamos apresentando nossos produtos e falando de nossa história para que as pessoas conheçam a origem. Cada produto tem uma história de vida de 21 mulheres que lutam e estamos muito felizes com o resultado”, compartilhou Jessica.

Sustentabilidade – Além disso, iniciativas como a Feira Preta do Quilombo da Liberdade destacam a importância da sustentabilidade, oferecendo produtos feitos com reciclagem de materiais, como garrafas PET, e conscientizando sobre a preservação do meio ambiente. Helen Rose Ribeiro, representante da Feira Preta, enfatizou o papel do evento na conscientização ambiental:

“É um trabalho que colabora com a minha renda e ajuda a preservar o meio ambiente. Amei trabalhar na Feira, além da organização e forma que fomos acolhidas. Nosso trabalho foi valorizado e ainda conscientizei as pessoas sobre educação ambiental no sentido do descarte adequado de embalagens”, disse.

Gacielle Ferreira, do empreendimento Chocolates Tapuio, destacou a gratidão por participar da feira.

“Está sendo maravilhoso participar da 1ª Feira Mulher e tem sido muito gratificante porque estamos mostrando nossos produtos maranhenses, que muitos precisam conhecer e valorizar mais. Estão procurando demais nossos produtos depois de verem as reportagens. Chegam aqui, experimentam e levam para presentear”, declarou Gacielle.

Maria Antônia Cavalcante, da Associação Mulheres do Campo em Ação, ressaltou a importância da visibilidade para a produção rural. “Para a gente, está sendo uma importante oportunidade de vender nossos produtos e ganhar visibilidade porque normalmente as pessoas acham que a cidade não tem produção. Estou gostando bastante de participar porque estamos de fato gerando renda e não somente expondo nossos produtos”, disse Maria Antônia.

O sucesso da feira também se refletiu no aumento das encomendas e na conquista de novos clientes para os empreendimentos participantes. Rosângela Campelo, da Cooperativa Mista de Agricultores do Vinagre, em Itapecuru Mirim, destacou que a demanda pelos produtos aumentou significativamente durante o evento.

A secretária adjunta de Biodiversidade e Tecnologias Sociais da SAF, Marileide Costa, enfatizou a importância da iniciativa para o fortalecimento da agricultura familiar e do empreendedorismo feminino.

“A realização da 1ª Feira Mulher foi uma grande estratégia da SAF no mês de março porque fortalece a agricultura familiar, mas fortalece principalmente o empreendedorismo das mulheres e o sonho das mulheres do campo que produzem 70% da alimentação saudável que vai para as nossas mesas. O evento foi um espaço destinado para essas mulheres que vieram de vários cantos do Maranhão trazendo aquilo que elas produzem de melhor. Com isso, geraram uma renda inigualável e vimos protagonismo e a economia criativa circulando no shopping. Isso nos deixa muito feliz”, disse Marileide.
O diretor administrativo-financeiro do Iema, Jofran Filho, também frisou a importância da iniciativa para fomentar a agricultura familiar.

“O que mantém a comida na mesa das pessoas na cidade é agricultura familiar e com o recorte das mulheres foi muito interessante. Visitei e comprei produtos das barracas, principalmente do Quilombo Boa Vista de Rosário que eu já conheço que é um trabalho divino, liderado por mulheres que veem na cooperativa uma oportunidade de ter sua própria renda. É uma iniciativa muito boa a realização da Feira e todos estão de parabéns”, pontuou Jofran.

A programação cultural encerrou em grande estilo com discotecagem da DJ Vanessa Serra e apresentação da cantora Rosa Reis, com participação especial do cantor Gabriel Melônio. Os artistas trouxeram o melhor da música popular maranhense, colocando todos para dançar e encantar no evento.

A 1ª Feira Mulher da Agricultura Familiar do Maranhão, realizada pelo Governo do Estado em parceria com o São Luís Shopping, cumpriu seu objetivo de promover o protagonismo feminino e fortalecer a comercialização de produtos da agricultura familiar. O evento não só impulsionou a economia local, mas também destacou o papel fundamental das mulheres no desenvolvimento rural sustentável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui