Flamengo perde na estreia do treinador Domenec Torrent e Santos empata com o Bragantino

0
231

Na tarde deste domingo (09), o Atlético Mineiro do técnico jorge Sampaoli, foi ao Rio de Janeiro, impôs forte marcação sobre o Flamengo e venceu o atual campeão brasileiro Flamengo, por 1 a 0, com gol contra de Filipe Luís. O jogo, no Maracanã, valeu pela primeira rodada do Brasileirão, e marcou a estreia de Domenec Torrent, o Dome, na equipe rubro negra.

O Galo acabou indo para o intervalo em vantagem, com gol contra de Filipe Luís, mas o Rubro-Negro teve ao menos duas chances de balançar a rede. A primeira foi logo aos sete minutos, quando Bruno Henrique foi lançado na frente, tirou a bola de Rafael e, sem goleiro, chutou na trave. Mais tarde, aos 25, Rafael defendeu chute perigoso de Arrascaeta. O lance do gol atleticano passou por uma falha do lateral-esquerdo do Fla. Aos 23, Arana cruzou da linha de fundo, Filipe Luís tentou afastar dentro da área mas mandou contra a própria meta.Os mineiros quase ampliaram aos 37, mas Diego Alves fez grande defesa cara a cara com Savarino.

Segundo tempo melhor do Galo. Que marcou melhor e aproveitou as os erros de passes do Flamengo. Ao contrário da etapa inicial, a partida tornou-se mais pegada no segundo tempo. O Rubro-Negro tentava encontrar espaços, enquanto o Atlético-MG dificultava muito com a forte marcação. No fim, mesmo com a pressão nos minutos finais, a equipe do técnico Sampaoli manteve-se firme e garantiu a estreia no Brasileirão Assaí 2020 com triunfo fora de casa.

Santos – Na Vila Belmiro, Santos e Red Bullying Bragantino  começaram a caminhada no Brasileirão Assaí com um empate em 1 a 1. Com o resultado deste domingo (09), os times somaram o primeiro ponto na competição.

As equipes protagonizaram 45 minutos de tirar o fôlego. Na Vila Belmiro, foi o time de Bragança Paulista que começou em cima. O cronômetro ainda não tinha completado o primeiro minuto quando Alerrandro recebeu cruzamento de Aderlan, finalizou bonito e viu Vladimir operar um milagre para salvar o Peixe. Já aos sete, foi a vez de Weverson parar no goleiro santista. 

Aos poucos, o Santos equilibrou as ações e colocou ordem na casa. Soteldo, aos 11, fez boa jogada e cruzou rasteiro para dentro da área, a bola passou na frente da meta adversária e por centímetros Kaio Jorge não conseguiu empurrar para a rede. Marcando pressão, o Santos dificultou a troca de passes do Massa Bruta. Foi assim que, na marca dos 16, Kaio Jorge fez a roubada, saiu em velocidade e foi derrubado dentro da área. Na cobrança da penalidade, Carlos Sánchez mandou para fora. Logo na sequência, Marinho foi quem arriscou para o Alvinegro da Vila, mas Cleiton apareceu para evitar o gol. 

De novo no ataque, o Bragantino levou perigo em chutes de fora da área de Ryller, aos 22, e Artur, aos 24. A partir daí o jogo perdeu em intensidade. Até que aos 40, o Peixe voltou a pisar no acelerador. Em mais um cruzamento de Soteldo, Kaio Jorge mergulhou para cabecear e mandou rente à trave. Já aos 44, Pará soltou a bomba e parou em mais uma defesa de Cleiton. Apesar das chances a rede insistiu em não balançar na etapa inicial. 

O segundo tempo também começou com o Bragantino assustando logo no primeiro minuto. Artur recebeu na direita e mandou um foguete que parou em Vladimir. Diferente dos primeiros 45 minutos o Santos demorou a responder, mas foi certeiro. Aos 21, Marinho lançou um mini míssil, que de aleatório não teve nada e foi morrer no fundo das redes: 1 a 0. Quatro minutos depois, em ótima trama do ataque alvinegro, Soteldo teve a oportunidade de ampliar, mas mandou por cima do gol. 

Buscando o empate, o Bragantino cresceu no jogo. Ytalo, aos 28, e Matheus Jesus, aos 37, assustaram para o Massa Bruta. Até que, já nos acréscimos, Artur cobrou escanteio, a defesa afastou mal e Claudinho aproveitou a sobra para encher o pé e deixar tudo igual na Vila Belmiro.

(Da CBF)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação