Flávio Dino pode suspender em 100% atividades econômicas se casos de coronavírus aumentarem

0
1784
A suspensão das atividades econômicas foi a principal causa do desempenho negativo do Produto Interno Bruto

AQUILES EMIR

No decreto 35.731, baixado neste sábado (11), em que toma novas medidas sobre o isolamento social, o governador Flávio Dino (PCdoB) ameaça com a possibilidade de uma suspensão total das atividades econômicas no estado, caso haja aumento dos casos de coronavírus. “A fiscalização será intensificada, com a possibilidade do chamado “lockdown”, ou seja, o bloqueio total de atividades, na hipótese de crescimento acelerado de casos”, diz o release da Secretaria de Comunicação e Assuntos políticos (Secap) sobre as novas medidas restritivas.

Essa possibilidade de isolamento 100% é admitida também pelo Ministério da Saúde, em lugares onde a situação ficar crítica, e chama atenção para as capitais do Amazonas (Manaus), Ceará (Fortaleza), São Paulo (São Paulo) e Rio de Janeiro (Rio de Janeiro), mas alerta que esse tipo de medida pode trazer impactos econômicos muito graves para a população.

Segundo o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, é preciso manter o isolamento social para que não seja necessária medida mais drástica, como o lockdown. Ele destacou que o bloqueio total é “uma medida muito amarga que traz impactos econômicos bastante expressivos” e a expectativa é que isso não seja necessário no Brasil.

“Para isso é fundamental que o distanciamento social não seja relaxado, especialmente em Manaus, Fortaleza, Rio de Janeiro e São Paulo”, disse Wanderson.

Flexibilização – No mesmo decreto, Flávio Dino admite a flexibilização, pelos prefeitos, das normas para impedimento de funcionamento do comércio, caso o município registre baixo índice de contaminação pelo covid-19.

Saiba o que diz o artigo 3º do decreto:

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação