Flávio Dino promete realizar no próximo ano concurso para professores da zona rural

0
770

Ao partir, nesta terça-feira (07), no Convento das Mercês, da abertura do 3º Seminário Estadual de Educação do Campo no Maranhão, o governador Flávio Dino (PCdoB), anúnciou a realização de concurso público para educadores da zona rural, com previsão de atendimento também de comunidades quilombolas e indígenas.

“Em 2018, vocês podem se preparar, vamos fazer o concurso específico para educação no campo, incluindo a previsão de vagas para escolas quilombolas e indígenas”, afirmou o governador.  Segundo ele, a educação é uma prioridade nas ações de governo. “É um concurso que podemos fazer porque a educação é o que a gente prioriza”.

Outras ações também destacadas na abertura do evento foram o programa Escola Digna, que, pelos números do governo, já reformou, reconstruiu e construiu mais de 600 escolas das redes estadual e dos municípios; a jornada de alfabetização Sim, Eu Posso!, realizado em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e que pela primeira vez garantiu direito à educação para mais de 20 mil maranhenses em idade adulta; entre outras iniciativas, como apontou a representante do MST, Maria Leomar Pereira.

“Quero destacar que enquanto alguns estados estão fechando as escolas no campo, o Maranhão, com o programa Escola Digna, tem substituído as escolas de taipa por escolas com infraestrutura melhor”.  Ele destacou ainda a campanha de alfabetização, que dá acesso aos camponeses, aos trabalhadores do campo e da cidade e aos mais pobres do Maranhão, o acesso à leitura e à escrita.

Seminário – Com palestras, mesas redondas, grupos de trabalho, oficinas, entre outros, o 3º Seminário Estadual de Educação do Campo vai discutir até a quinta-feira (09) políticas públicas e estratégias sobre a temática para o Maranhão.

O seminário estabelecerá, ainda, negociações para o apoio pedagógico a projetos de educação profissional do campo – capacitação de docentes, bolsas de trabalho para monitores e melhoria de infraestrutura.

Na abertura, o evento, que tem como tema ‘Lutas sociais e os desafios da conjuntura política atual’, também contou com a palestra ‘Movimentos sociais e educação do campo: políticas de Estado e as lutas sociais do campo’, defendida pela conferencista da Universidade de Brasília (UnB) Mônica Castagna Molina.

Para o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, o evento marcou a nova fase de desenvolvimento do campo e do povo do Maranhão.  O 3º Seminário Estadual de Educação do Campo no Maranhão será realizado até a próxima quinta-feira (9), no Convento das Mercês, em São Luís.

(Com dados da Secap

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação