Flávio Dino volta a criticar Judiciário após prisão de Michel Temer

1
704

AQUILES EMIR

Embora com menos ênfase de quando se pronuncia contra a prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), o governador Flávio Dino (PCdoB), que é ex-juiz federal e professor licenciado de Direito Constitucional na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), voltou a criticar o Poder Judiciário, nesta quinta-feira (21), após a prisão preventiva do ex-presidente Michel Temer (MDB). Segundo ele, é preciso serenidade para combater a corrupção.

Na sua página no Facebook, o governador postou, horas depois da prisão do ex-presidente, em São Paulo, uma crítica sobre o que chamou de “ultrapolitização” de decisões (judiciais). Disse ele:

“O combate à corrupção é um dever cotidiano de todos. Porém, a legitimidade da causa não justifica que leis sejam descumpridas em um vale-tudo. Esse equilíbrio que parte do Judiciário perdeu, levando a uma ultrapolitização de decisões. Algumas com fins nobres. Outras, nem isso”.

Flávio Dino, que tem se notabilizado como um dos maiores críticos das decisões judiciais que resultaram na prisão do ex-presidente Lula, em outra postagem disse que o vale-tudo que se implantou em 2015 prossegue.

“Aqueles que ajudaram a desestabilizar o país também pagam o preço da destruição das regras do Estado de Direito. O vale-tudo que passamos a viver desde 2015 prossegue. E pode ter um desfecho terrível, se não houver amplo diálogo e serenidade”, destacou.

Ainda na mesma postagem, Flávio Dino manifesta uma convicção de que a “guerra de todos contra todos” prejudique as reformas propostas pelo governo federal. “Provável que a “guerra de todos contra todos” que estamos vivendo, agravada pela incapacidade do Governo Federal, impeça as tais “reformas”. E também impeça a retomada de um ciclo de crescimento econômico”, disse o governador.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

1 COMENTÁRIO

  1. Governador vai procurar e gerar emprego para este estado miserável, que hoje é um dos maiores estados que possui taxa recorde de desemprego, e larga de defender bandidos, já é de se desconfiar se vc também não possui o rabo preso com essas quadrilhas, PT, PMDB, PP etc.

Comments are closed.