Flávio Dino diz que economia vai se recuperar em 2017 e empresários pedem mais diálogo

0
824

AQUILES EMIR

Ao discursar nesta quarta-feira (1º) na solenidade de posse da nova diretoria da Associação Comercial do Maranhão, presidida por Felipe Mussalém (foto), o governador Flávio Dino (PCdoB), ao analisar o quadro econômico do país, fez uma pregação de otimismo, pois, segundo ele, o pior já passou e a partir do segundo semestre a situação melhorará, ou seja, a economia vai se recuperar. Aos empresários presentes na solenidade pediu unidade a fim de que, com coragem e simplicidade, o poder público e a iniciativa privada continuem fazendo os investimentos necessários para promover o desenvolvimento do Maranhão.

O governador chegou a lembrar a passagem bíblica do confronto entre Davi e Golias, dizendo que, mesmo dispondo de armas sofisticadas para enfrentar o gigante com o mínimo de igualdade, o menino judeu preferiu usar aquela que sabia manejar, a funda, por isso atingiu mortalmente o adversário. É assim que tem procurado agir à frente do Governo do Estado, com simplicidade, mas obtendo resultados desejados, já que acredita estar o Maranhão bem administrado, respeitado e confiável, ao contrário de outras unidades da Federação que passam por uma crise acentuada, algumas até sem condições de honrar os salários dos servidores públicos.

Flávio Dino garantiu que não se sente incomodado com críticas feitas ao seu governo, pois isto faz parte do jogo democrático e até o ajudam a compreender melhor onde estão possíveis erros, mas procurou fazer a distinção da contestação política das de outras naturezas, como a dos empreendedores. “Divergências de pensamento são naturais, mas não podemos deixar de unir esforços para a promoção do desenvolvimento”, disse ele, mostrando que um bom exemplo disso é a boa convivência do empresariado com seu secretário de Fazenda, Marcellus Ribeiro, apesar de alguns acharem que ele exagera no controle da gestão fiscal.

Das iniciativas que vem adotando no campo econômico destacou, mais uma vez, o desempenho da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), que vai investir cerca de R$ 1,7 milhão para modernizar o Porto do Itaqui, que ela administra. “Pela primeira vez a Emap vai fazer investimentos com recursos próprios”, garantiu. O Porto do Itaqui teve em 2016 um desempenho abaixo dos de 2015 e 2014 em movimento de cargas, contudo a Emap registrou lucro acima dos R$ 43 milhões.

Diálogo – No seu discurso de posse, o novo presidente da Associação Comercial, Felipe Mussalém, apesar de elogiar a aproximação do Governo da classe empresarial, principalmente depois da criação do Conselho Empresarial do Maranhão (Cema), pediu que os diálogos sejam intensificados de modo que as ideias possam fluir mais e desses debates surjam alternativas que possibilitarão criar um ambiente favorável para a economia maranhense.

Mussalém fez um histórico de sua atuação como dirigente empresarial, desde que assumiu a Associação dos Jovens Empresários (Aje-MA), para mostrar que está preparado para bem representar a ACM. Para isso, espera contar com empenho de todos os diretores, pois, se estão lá, é porque acreditaram nas ideias por ele defendidas, portanto ninguém foi obrigado a aceitar o convite, mas todos devem se sentir obrigados a cooperar.

A ex-presidente Luzia Rezende, que recebeu uma homenagem pelos seus oito anos à frente da entidade, retribuiu a distinção homenageando os diretores que estiveram mais próximos dela nesse período: Douglas Pinho, José Lopes, Márcia Nadler e Dilma Pinheiro. Luzia recapitulou as conquistas de sua gestão e disse estar confiante de que Mussalém e sua equipe vão fazer uma boa gestão.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação