Flávio Dino promete criar 62 mil empregos com plano de R$ 558 milhões em obras até dezembro

0
473
Governador Flávio Dino anunciou o início do Plano Emergencial de Empregos Celso Furtado (Foto Secap/Divulgação)

O Plano Emergencial de Empregos Celso Furtado, que destinará R$ 558 milhões para aquecer a economia maranhense, com geração de empregos e renda aos maranhenses foi apresentado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) nesta quinta-feira (20). Pela proposta do governador, de agosto a dezembro deste ano deverão ser gerados 62 mil empregos no estado, e esta seria o modelo que pretendia apresentar ao presidente Jair Bolsonaro.

O plano, denominado Celso Furtado, que estaria completando 100 anos em 2020, segundo o governador Flávio Dino, é “um esforço de várias fontes de recursos para que nós possamos cumprir o objetivo de zerar o efeito recessivo da pandemia do coronavírus”. Ele disse ainda que o número de admissões formais será semelhante ao alcançado nesse mesmo período, no ano anterior, e vai zerar o décit criado pela pandemia de coronavírus.

Saiba como serão distribuídos os R$ 558 milhões:

  • Infraestrutura e Educação – Serão destinados R$ 219 milhões para recuperação e construção de rodovias estaduais, além de ampliação de avenida, reformas e modernização do Porto do Itaqui e manutenção de prédios públicos. Em obras educacionais serão investidos R$ 144 milhões em reformas de prédios escolares, construção de IEMA’s e ampliação da UEMA.
  • Saúde/Cultura, Esporte e Lazer – Na Saúde, são R$ 31 milhões para construção de policlínicas nos municípios de Santa Inês, Açailândia, Presidente Dutra, além do início das obras do Socorrão de Imperatriz, Hospital de Alcântara e Hospital Humberto Coutinho, em São Luís. Serão destinados R$ 79 milhões para construção e reforma de praças, obras esportivas, espaço de lazer para crianças, além de editais do setor cultural e implementação de leis de incentivo à cultura.
  • Meio Ambiente e Habitação – Projetos de novos parques ambientais, editais do programa Maranhão Verde, ações de combate aos incêndios florestais receberão R$ 36 milhões e na área de habitação serão investidos R$ 10 milhões com a nova fase do Cheque Minha Casa, que destinará 2 mil cheques, cada um no valor de R$ 5 mil para melhorias e reformas habitacionais.
  • Segurança e Agricultura – Para a modernização da segurança pública, em todo o estado serão viabilizados R$ 20 milhões. Na Agricultura, Agricultura Familiar e Pesca serão destinados R$ 12 milhões para compras de produtos, projetos de assistência técnica, regularização fundiária, pesca, aquicultura, equipamentos e sementes para a Agricultura.

Mais Renda e Economia Solidária – Para a aquisição de equipamentos destinados aos microempreendedores individuais do programa Mais Renda, o Governo investirá R$ 4 milhões e R$ 3 milhões serão destinados à aquisição de produtos, editais para compra de produtos de ações sociais e mutirões Rua Digna.

Os recursos utilizados no Plano Emergencial de Empregos Celso Furtado são oriundos do Tesouro Estadual, EMAP, Fundo Escola Digna, Lei Aldir Blanc, Compensação Ambiental e decisão do STF, Fundo Nacional de Segurança Pública, Fundo Petrobras e Fundação Open Society.

Além dos investimentos em compras e obras públicas, o Governo implementa medidas fiscais como anistia, parcelamento e desconto em multas e juros de créditos tributários, além da criação do Programa Emprego Jovem que beneficiará, inicialmente, 2 mil jovens maranhenses.

(Com informações da Secap)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação