FNE Mulheres Empreendedoras é destaque na programação de recursos para 2024 da Sudene

16
Dhaine Costa e Silva é uma das empreendedoras que recorreram ao Crediamigo

Fundo regiona oferece condições especiais a empreendedoras

Mulheres dona de negócios localizados na área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) terão condições especiais obtenção de crédito por meio do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). Apresentada quinta-feira (29), a programação final de aplicação de recursos do fundo regional confirmou mais facilidades para o público empreendedor feminino.

O evento contou com a participação do diretor de Fundos, Incentivos e de Atração de Investimentos da Sudene, Heitor Freire.

“A programação é resultado dos debates que realizamos com o setor produtivo da região. O fortalecimento do ambiente de negócios regional com maior participação do público feminino é um compromisso da Sudene”, comentou Freire.

A medida inédita confirmada pelo colegiado busca beneficiar mulheres produtoras rurais, empresárias, empreendedoras e microempreendedoras individuais, com exceção das beneficiárias do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, o Pronaf.

Para ter acesso à iniciativa, é necessário que pelo menos 40% do quadro societário dos empreendimentos interessados seja feminino.

Os financiamentos concedidos pelo FNE para este público passarão a contar com aumento no prazo total de financiamento em até dois anos, incluindo um ano adicional de carência. O percentual do financiamento de capital giro associado será de até 40% do investimento total.

O FNE Mulheres empreendedoras também amplia o limite de financiamento de projetos, independentemente do objetivo e localização das empresas. Neste caso, empreendimentos classificados como mini/micro, pequeno e pequeno-médio contam com até 100% de financiamento. Já os enquadrados na categoria Médio I poderão financiar até 95% do valor total do projeto.

Para o superintendente da Sudene, Danilo Cabral, propor políticas afirmativas na gestão dos recursos dos fundos regionais é uma ação da Sudene que dialoga com a determinação do Governo Federal de democratizar o acesso ao crédito. “O público feminino é parte vital da economia da área da Sudene. Com estas condições propostas para o FNE, queremos criar mais espaços de empoderamento e acesso ao crédito de forma descomplicada, facilitando o financiamento”, comentou o dirigente.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui