General usa música de Geraldo Vandré para pedir que Jair Bolsonaro impeça diplomação e posse de Lula

421
O presidente da República, Jair Bolsonaro, participa do evento Brasil pela Vida e pela Família

Militar pede que diplomação seja impedida

AQUILES EMIR 

O general da reserva do Exército Paulo Chagas usou suas redes sociais nesta quarta-feira (08) para cobrar do presidente Jair Bolsonaro (PL) uma providência para mudar o resultado da eleição. O militar usa o trecho de uma música de Geraldo Vandré, que é um hino da esquerda, para pedir que impeça a diplomação e posse de Lula.

“Quem sabe faz a hora, não espera acontecer a posse do descondenado!!”, escreveu o general, extraindo a frase da música “Para dizer que não falei das flores”,  censurada no regime militar e entoada em manifestações de esquerda.

O general pede ainda que o presidente Jair Bolsonaro dê um prazo ao ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes,  presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para entregar o código fonte das urnas eletrônicas a fim de se constatar a lisura do pleito.

Numa outra postagem, o general diz que o “descondenado”, referindo-se ao presidente eleito, Lula, quer ser diplomado dia 12 deste mês, mas Jair Bolsonaro pode impedir:

“O DESCONDENADO quer ser diplomado no dia 12 e Bolsonaro pode impedí-lo pq tem tanto PODER qto o TSE p/exigir o cumprimento da CF/88 e ñ pode perder tempo,o Brasil quer saber a verdade antes do final deste ano:Houve ou não houve “inserções maliciosas” no CÓDIGO FONTE DA APURAÇÃO?”, postou.

O general já havia feito uma menção ao equilíbrio dos poderes, e um presidente honesto pode até ser vítima, mas jamais estará indefeso.

“Existem 3 poderes no Estado, Judiciário, Legislativo e Executivo. A maioria dos brasileiros, não sem razão, se queixa dos dois primeiros e trata o terceiro como vítima indefesa! Um Presidente da República honesto pode ser vítima, mas jamais estará indefeso!
EXIJA O CÓDIGO FONTE!!”

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui