Governo do Maranhão debate criação de uma instituição financeira de desenvolvimento

48

Cassiano Junior dialogou com representantes da ABDE

A Secretaria Estadual da Indústria e Comércio (Seinc) e a Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) participaram, nesta terça-feira (10), de encontro virtual a fim de debaterem uma política de desenvolvimento econômico de todo o território maranhense. Uma das ideias debatidas foi o surgimento de uma instituição financeira de desenvolvimento.

O secretário Cassiano Pereira Junior dialogou com representantes da entidade para avaliar a possibilidade da criação de uma agência de fomento no Maranhão.

Segundo informações da ABDE, o Maranhão está entre os estados que não possuem uma agência de fomento focada nas necessidades de financiamento e desenvolvimento, juntamente com o Ceará e a Paraíba.

Para Cassiano Pereira Junior, o diálogo com a ABDE integra uma série de ações estratégicas do Governo do Estado, com articulação e foco no crescimento econômico e desenvolvimento territorial do Maranhão.

“Com a criação de uma instituição financeira de desenvolvimento para o Maranhão, poderemos fortalecer o Sistema Nacional de Fomento no Estado. Medida que dialoga com as ações adotadas pelo Governo Brandão para estimular o potencial produtivo e econômico em todo o nosso território. Seguiremos em diálogo com a ABDE, visando retorno e oportunidades para todos os maranhenses”, analisou o secretário.

Para Jeanette Lontra, presidenta da ABDE, destaca que as agências de fomento e os bancos de desenvolvimento são instituições financeiras controladas pelos governos estaduais, que têm como objetivo proporcionar o suprimento oportuno e adequado dos recursos necessários ao financiamento, a médio e a longo prazos, de programas e projetos que visem a promover o desenvolvimento econômico e social do respectivo estado.

“Essas instituições têm expertise na execução de políticas públicas de desenvolvimento e são capazes de canalizar recursos, tanto nacionais quanto internacionais, para a atender às necessidades locais. Acreditamos que a parceria terá bastante êxito no Maranhão”, pontuou Jeanette Lontra.

A reunião contou, ainda, com a presença: da secretária executiva da ABDE, Cristiane Viturino; do subsecretário da Seinc, Henrique Moraes Bógea; e do secretário adjunto de Indústria, Comércio e Serviços da Seinc, Marco Antônio Moura da Silva.

Mais sobre ABDE – Integrante do Consórcio Nordeste, a ABDE congrega bancos públicos federais, bancos de desenvolvimento controlados por estados da federação, bancos cooperativos, bancos públicos comerciais estaduais com carteira de desenvolvimento e agências de fomento.

Ao todo, são 34 instituições do Sistema Nacional de Fomento. Atualmente, atuam no Nordeste 12 instituições do Sistema Nacional de Fomento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui