Governo do Maranhão abre oficialmente na próxima segunda-feira o Ano Agrícola 2022/2023

28

Evento contará com presença do governador Carlos Brandão

O Ano Agrícola 2022/2023 será oficialmente aberto no Maranhão, nesta segunda-feira (24), em evento, às 15h, no auditório do Palácio Henrique de La Rocque, no bairro do Calhau, em São Luís.

Durante a solenidade haverá a entrega simbólica a agricultores e prefeituras maranhenses de sementes do Projeto Mais Sementes e Mudas (MSM), do Governo do Estado, executado pela Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Sagrima), em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF), por meio da Agência Estadual de Pesquisa e Extensão Rural do Maranhão (Agerp-MA).

O evento contará com as presenças do governador Carlos Brandão; do secretário de Estado de Agricultura e Pecuária, José Antônio Heluy, além de prefeitos, secretários municipais de agricultura, agricultores, sindicalistas e representantes das demais secretarias e órgãos que executam as políticas públicas agrícolas no Maranhão.

A abertura do novo ano agrícola é sempre marcada pelo início da distribuição de sementes para a próxima safra. No Maranhão, os agricultores recebem sementes do Governo do Estado por meio do Projeto Mais Sementes e Mudas, que incentiva a produção de culturas anuais como o feijão, arroz, milho, mandioca, além de hortaliças e frutíferas em geral.

Arroz, milho e feijão – No ano agrícola 22/23 serão distribuídas pelo MSM sementes de arroz, milho, feijão e hortaliças, além de mudas de abacaxi, banana e caju para todo o estado, beneficiando cerca de 104 mil agricultores.

Atualmente há 425 instituições cadastradas no projeto, entre prefeituras, sindicatos, associações e cooperativas para recebimento das sementes e 671 responsáveis técnicos que garantem a assistência aos agricultores. Há ainda a parceria de 19 regionais da Agerp e seus mais de 200 responsáveis técnicos cadastrados.

Para atendimento em todo o território maranhense, conta-se com 6 armazéns regionais: Balsas, Açailândia, Presidente Dutra, Santa Inês, Chapadinha e São Luís, que fazem a distribuição estratégica das sementes.

Sementes melhoradas – O Projeto Mais Sementes e Mudas utiliza sementes e mudas melhoradas, com elevado potencial genético, que permite aumento da produção e produtividade das culturas das hortaliças, legumes e frutas em geral.

O projeto melhora a renda do trabalhador rural que, em sua maioria, vende a produção diretamente ao consumidor em feirinhas locais e para o Governo, por meio do Programa de Compras da Agricultura Familiar (Procaf), Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Isto desvincula a produção desses cultivos apenas para a agricultura de subsistência.

O Mais Sementes e Mudas foi ainda um importante aliado na garantia da segurança alimentar da população mais vulnerável durante a pandemia.