Governo do Maranhão acusa Mandetta de ter confiscado respiradores comprados pelo Estado

0
846

O Governo do Maranhão acusa o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta de ter confiscado 68 ventiladores pulmonares que foram adquiridos ano passado junto à Intermed Equipamento Médico Hospitalar Ltda e o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, determinou que a empresa entregue a comprar efetuada. Segundo notícia postada no portal do Governo do Estado “os respiradores deveriam ter sido entregues, mas foram requisitados à empresa pelo Ministério da Saúde”, e como se sabe, Mandetta foi ministro de janeiro de 2019 a abril deste ano.

Para o secretário Carlos Lula, “esta é mais uma vitória que conquistamos em benefício da população maranhense. Salvar vidas precisa estar em primeiro lugar, principalmente diante do cenário em que estamos. Portanto, muito me alegra a determinação do Supremo e agora aguardamos ansiosos estes 68 respiradores que de pronto serão utilizados para dar esperança a tantos que necessitam neste momento”.

Segundo ainda a notícia do site oficial do governo, “desde o início da pandemia, o Governo do Maranhão vem preparando a rede estadual de saúde para atender aos casos da doença no estado”, porém no que se refere aos ventiladores, eles teriam sido encomendados ano passado, quando ainda nem se falava em coronavirus.

“Os equipamentos, que, hoje, chegam a custar R$ 200 mil no mercado, foram comprados por menos de R$ 60 mil no ano passado. A empresa, que estava prestes a entregar a compra solicitada, informou à Secretaria de Estado da Saúde acerca da impossibilidade de entrega dos respiradores após receber ofício do Ministério da Saúde requisitando os equipamentos. Com a decisão do STF, o Maranhão deve receber mais 68 respiradores em 48 horas, ampliando o número de novos leitos de UTI”, prossegue o texto do Governo.

Luta por respiradores – Em 14 de abril, na quarta tentativa de compra, e depois de ter sido atravessado pelos Estados Unidos, Alemanha e o próprio Governo Federal, 107 respiradores chineses chegaram ao Maranhão e já estão sendo usado para salvar vidas. A aquisição dos equipamentos só foi possível por conta de uma operação do Governo do Maranhão com a Vale e empresários locais, que teve que ser montada para evitar que o Governo Federal confiscasse os equipamentos. Para isso, foi montada uma estratégia para que os aparelhos pudessem ser escoltados e transladados com segurança.

(Com informações da Secap)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação