Governo do Estado instala duas centrais de computadores para presidiários de Pedrinhas

0
836

O Governo do Estado inaugurou, nesta quinta-feira (30), na Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 6 (UPSL6) um galpão multiuso, equipado com uma central de informática e sala de aula para ensino presencial e a distância; e na UPR Feminina, um laboratório de informática.

“No galpão multiuso funcionarão uma sala de aula e duas oficinas de trabalho. Os computadores servirão como canais para que os internos, previamente selecionados, possam ter acesso às aulas do programa ‘Rumo Certo’, iniciativa inédita de aumento do nível da escolaridade e profissionalização no âmbito do carcerário”, destaca o secretário de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Murilo Andrade de Oliveira.

A abertura dos novos espaços tem como principal objetivo potencializar as ações de reinserção social voltadas aos detentos. A inclusão dos custodiados, nas atividades de trabalho e educação, é feita pela Comissão Técnica de Classificação (CTC) da Seap, que leva em consideração pontos importantes como o bom comportamento e o interesse dos apenados em participar, já que não há obrigatoriedade no processo.

Pelo menos 48 detentos serão beneficiados com as aulas de alfabetização e com os serviços oferecidos no funcionamento das fábricas de vassouras e chinelo, instaladas na UPSL6. Deste total, oito internos, quatro em cada uma das oficinas, já iniciaram os trabalhos de produção das peças; e 40 detentos estão inseridos em nas ações de educação na unidade beneficiada com a instalação do galpão multiuso.

Mulheres – Na UPR Feminina, onde foi instalado o laboratório de informática, nove detentas irão participar das aulas no método EAD (Ensino a Distância) e presenciais. O objetivo é propiciar inclusão digital das apenadas, qualificando-as, nesse caso, por meio do estudo.  O Programa ‘Rumo Certo’ será lançado dia 7 de dezembro, em cerimônia no auditório da Casa Civil, localizado no Palácio Henrique de La-Rocque, Calhau.

“O programa ‘Rumo Certo’ tem como propostas a erradicação do analfabetismo no sistema carcerário do Maranhão e a profissionalização dos detentos, algo que vai beneficiar toda população prisional do estado. Além de internos, a inciativa vai beneficiar os familiares dos presos, egressos e servidores, e só quem ganha com isso é a sociedade”, destacou a subsecretária da Seap, Ana Luísa Falcão.

A implantação dos laboratórios de informática ocorrerão, primeiramente, nas unidades prisionais da capital para, depois, atender os estabelecimentos penitenciários dos demais municípios do estado. A meta da Secretaria Adjunta de Atendimento e Humanização Penitenciária (SAHP) é que, até o fim do ano, oito unidades prisionais da capital e 18 do interior, já tenham seus laboratórios em funcionamento.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação