Guaidó está ausente da Venezuela por autorização da Assembleia Nacional

0
827

A viagem do presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, foi autorizada pela Assembleia Nacional, o Parlamento, de maioria oposicionista. O deputado federal Américo De Grazia disse que os parlamentares aprovaram licença de cinco dias para ele.

“AN autoriza ao presidente Guaidó licença por cinco dias para honrar compromisos de caráter internacional”, afirmou Américo De Grazia em sua conta no Twitter.

Em janeiro, o Tribunal Supremo de Justiça proibiu Guaidó de deixar o país e congelou suas contas. A Corte atendeu a um pedido do procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab, aliado do presidente Nicolás Maduro.

Apesar das ordens, o interino foi à Colômbia e prometeu retornar à Venezuela em breve.

O porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, confirmou hoje (27) que Guaidó se reunirá amanhã com o presidente Jair Bolsonaro e manterá conversas com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Venezuela, Juan Guaidó
Juan Guaidó, presidente interino da Venezuela – Reuters/Marco Bello/Direitos reservados
Brasil – Guaidó é esperado em Brasília por volta da meia-noite, segundo a assessoria da vice-presidência da República.

No mês passado, o Tribunal Supremo de Justiça proibiu Guaidó de deixar o país e congelou suas contas. A Corte atendeu a um pedido do procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab, aliado do presidente Nicolás Maduro. Apesar das ordens, o interino foi à Colômbia e prometeu retornar à Venezuela em breve.

Há dois dias, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, conversou em particular com Guaidó, em Bogotá, na Colômbia. Antes, Araújo também se reuniu com Guaidó. Eles participaram da reunião do Grupo de Lima, da qual participaram representantes das Américas, em defesa de uma saída pacífica para crise venezuelana sem interferência externa.

(Agência Brasil)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação