Inadimplência no Maranhão atinge 39% da população, segundo levantamento do Serasa

13

O 13º é uma oportunidade para quitar dívidas 

De acordo com o último Mapa da Inadimplência do Serasa, 39,2% da população do Maranhão estão inadimplentes. Apesar da quantidade de devedores no estado estar abaixo da média nacional (43,9%), o número ainda é considerado elevado.

Devido ao alto número de maranhenses endividados, o pagamento do 13º salário – cuja primeira parcela deve ser paga aos trabalhadores no máximo até 30 de novembro – representa uma oportunidade para a população abater ou quitar dívidas que se acumularam ao longo do ano.

De acordo com uma estimativa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o 13º deve injetar R$ 291 bilhões na economia brasileira, valor correspondente a 2,7% do PIB nacional.

Segundo Erlivaldo Bandeira, especialista em investimentos e consultor de negócios da Central Sicredi Nordeste, o direcionamento desse dinheiro vai depender da situação financeira e dos objetivos do trabalhador, mas a prioridade deve ser a quitação das dívidas.

“Para quem está endividado – e especialmente para os inadimplentes -, o décimo terceiro deve ser sempre destinado para o pagamento de dívidas pendentes, e não para fazer novos compromissos financeiros”, explica Erlivaldo.

“Caso não esteja endividado, é sempre bom pensar a longo prazo e evitar imediatismos. Iniciar um plano de investimentos ou criar uma reserva de emergência são boas opções de como aplicar o décimo com sabedoria”, acrescenta.

Para quem está em dia com as contas, o 13º também pode ser utilizado para adquirir produtos ou serviços – afinal, o consumo no comércio costuma aumentar no final do ano, com períodos como a Black Friday e o Natal. Conforme Erlivaldo, a dica para quem vai às compras é pagar à vista, evitando ao máximo o parcelamento.

“Planeje suas compras de final de ano dando preferência para compras à vista e evitando o uso excessivo do cartão de crédito”, diz. “Caso precise parcelar, tenha consciência que o parcelamento vai comprometer parte de seu salário pelos meses seguintes. Por isso, quanto menor o número de parcelas, melhor”, explica Erlivaldo.

Uma boa maneira de evitar o endividamento nos últimos meses do ano é fazer uma pesquisa prévia dos itens que você pretende adquirir. Dessa maneira, é possível encontrar descontos e comparar os preços em diferentes lojas.

“Esse é o momento em que é essencial pesquisar e planejar para economizar e evitar sustos financeiros no ano seguinte”, recomenda o especialista. “É preciso ter um orçamento na ponta do lápis para que você tenha uma noção clara do que pode gastar, listando todas as despesas e prioridades. Assim, você evita gastar mais do que pode”, conclui.

Central Sicredi – Neste ano de 2023, a Central Sicredi Nordeste completa 30 anos de atuação, auxiliando no cooperativismo financeiro das regiões e contribuindo com a economia local, geração de emprego e renda, inclusão e educação financeira e no desenvolvimento regional. A Central atende, suporta e apoia as cooperativas filiadas, que atualmente, no Nordeste, somam 145 agências do Sicredi e cerca de 210,8 mil associados entre os estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui