Indicador da Boa Vista de Movimento do Comércio registra queda de 0,3% no terceiro trimestre

16

Com relação ao mesmo período de 2021 recuo foi de 1,1%

O indicador antecedente da Boa Vista de Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o território nacional, registrou queda de 0,7% entre os meses de agosto e setembro, na análise dos dados dessazonalizados, encerrando o terceiro trimestre com recuo de 0,3% frente ao trimestre imediatamente anterior.

Na série de dados originais o indicador subiu 0,6% na comparação interanual, mas encerrou o 3º trimestre de 2022 em queda de 1,1% em comparação ao 3° trimestre de 2021. A alta em relação a setembro de 2021, contudo, fez com que o resultado acumulado no ano, estável até agosto, fosse de alta de 0,1%. Já na análise de longo prazo, medida pela variação acumulada em 12 meses, a desaceleração da queda, algo que já era esperado, foi nítida, passando de -1,6% para -1,0% entre agosto e setembro.

O 3º trimestre costuma ser mais fraco e as duas quedas mensais consecutivas – lembrando que em agosto o indicador havia recuado 0,4% -, corroboram isso, mas a expectativa é de que os resultados do 4º trimestre apontem para outra direção.

“Depois de um terceiro trimestre fraco, o indicador tende a se recuperar até o final do ano. De um lado, vemos que a renda média real em agosto já estava num nível acima da média do 4º trimestre do ano passado. O número de pessoas empregadas é maior, a taxa de desemprego é menor, os auxílios são maiores e a inflação está desacelerando, nos últimos três meses, de julho a setembro, houve deflação, fatores que devem ter efeito positivo sobre as vendas. De outro, o rápido aumento observado na taxa de inadimplência das famílias e os juros podem pesar um pouco contra o varejo, ainda mais quando falamos de produtos mais caros e que requerem algum parcelamento, mas não devem impedir uma virada nesse final de ano, até porque a base de comparação é mais fraca. No último trimestre do ano passado o indicador havia caído 3,4% em comparação ao 4º trimestre de 2020, e o efeito de um evento sazonal considerável como é a Copa do Mundo também não pode ser descartado”, diz o economista da Boa Vista, Flávio Calife.

Metodologia – O indicador Movimento do Comércio é elaborado a partir da quantidade de consultas à base de dados da Boa Vista por empresas do setor varejista. As séries têm como base a média de 2011 = 100, e passam por ajuste sazonal para avaliação da variação mensal. A partir de janeiro de 2014, houve atualização dos fatores sazonais e reelaboração das séries dessazonalizadas, utilizando o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau.

Sobre a Konduto – A Konduto é a vertical de antifraude para pagamentos on-line da Boa Vista, que garante segurança à operação de lojas virtuais, fintechs e meios de pagamento, combatendo a fraude em transações digitais com eficiência, aumentando taxas de conversão e maximizando o faturamento destas operações. A solução combina alta tecnologia e inteligência humana para realizar análises precisas em menos de um segundo e é utilizada por mais de quatro mil lojistas, em Brasil, México, Argentina, Chile e Colômbia. Só em 2020 analisou o risco de mais de 244 milhões de pedidos. Também é idealizadora e organizadora do Fraud Day, o maior evento da América Latina para profissionais do mercado de prevenção à fraude.

Sobre a Boa Vista – A Boa Vista, empresa brasileira de inteligência analítica, foi criada em 2010 a partir do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), o primeiro banco de dados do país, consolidando-se como referência no apoio à tomada de decisão em todas as fases do ciclo de negócio.

É precursora do Cadastro Positivo e no propósito de incluir consumidores no mercado de crédito, apoiando-os na construção de um relacionamento sustentável com as empresas credoras, por meio da disponibilização de informações de educação financeira e serviços gratuitos em seus canais oficiais como o site www.consumidorpositivo.com.br e o app Boa Vista Consumidor Positivo.

A empresa tem por princípio a segurança e a privacidade dos dados e suas soluções estão 100% em conformidade com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), tendo sido reconhecida como a primeira do segmento financeiro e de gestão de bancos de dados a obter a certificação ISO 27701, norma internacional referente à segurança e privacidade da informação.

Em 2020, a Boa Vista tornou-se a primeira empresa de capital aberto em seu segmento, dando início à uma estratégia de crescimento por meio de aquisições de empresas com as mesmas características na aplicação de inteligência analítica às suas soluções, como a Acordo Certo – especialista em recuperação de crédito – e a Konduto, autoridade em antifraude para e-commerce e pagamentos digitais. Em 2021, também de forma pioneira, lançou o CEA (Centro de Excelência em Analytics), levando a empresa para a fronteira do conhecimento no desenvolvimento de algoritmos de alta performance.