Índice de homens com diabetes em São Luís aumenta 17% nos últimos 11 anos

0
520

O percentual de homens de São Luís (MA) que apresentaram diagnóstico médico de diabetes aumentou 17%, entre os anos de 2006 e 2017. Os dados, da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), servem para alertar a população da capital maranhense no Dia Nacional de Controle do Diabetes, celebrado anualmente no dia 27 de junho.

Há 11 anos, o número de homens que tinham sido identificados com a doença era de 4,7%, agora o índice passou para 5,5%.  Apesar de apresentarem o maior percentual em 2006, o número de mulheres com diagnóstico de diabetes se manteve estável no ano passado (5,6%). No geral, São Luís aparece como uma das capitais que tem o menor número de pessoas com a enfermidade, com 5,2%.

Na comparação com as demais capitais, os homens de São Luís (5,6%) apresentaram uma das menores taxas de diagnóstico médico de diabetes, em 2017, ficando à frente de Cuiabá (4,2%) e Palmas (3,7%). Já entre as mulheres, a capital maranhense também aparece entre as dez menores com percentual da doença.

Entre 2010 e 2016, o diabetes já vitimou com óbitos 15 mil pessoas no Maranhão. De acordo com o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), o número cresceu 25% no período, saindo de 1.847 mortes para 2.314 no ano de 2016. Na contramão dos óbitos, a quantidade de internações cresceu: foram 4.865 em 2010 e 8.881, em 2016. O diabetes é responsável por complicações, como a doença cardiovascular, a diálise por insuficiência renal crônica e as cirurgias para amputações dos membros inferiores.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação