Internacional sai da zona do desconforto e São Paulo encosta nos líderes

0
403

Sete partidas da sétima rodada do Campeonato Brasileiro foram disputadas neste domingo (27). Internacional, Bahia, Cruzeiro, São Paulo e Grêmio venceram os seus respectivos jogos. Foram registrados dois empates – Botafogo e Vitória em 1 a 1, à tarde, e Paraná e Atlético Paranaense, em zero a zero, pela manhã.

No Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), aos quatro minutos, Mateus Vital se antecipou aos zagueiros no cruzamento de Romero e desviou na saída de Danilo Fernandes para abrir o placar para o Corinthians. No segundo tempo, o empate saiu aos 18, quando Lucca cruzou da esquerda e Damião, livre de marcação, completou para a rede. Aos 46, Mantuan cortou errado um lançamento de Zeca, escorregou e deu a bola de presente para Rossi garantir a virada do time gaúcho.

Com a vitória, o Internacional pulou para a sexta colocação, com 11 pontos. O Corinthians tem os mesmos 11, mas aparece duas posições acima, em quarto, por levar a melhor no critério desempate de saldo de gols.

Na Fonte Nova, em Salvador (BA), o jogo Bahia X Vasco engrenou no segundo tempo. Aos 21 minutos, Régis e João Pedro fizeram boa jogada pela direita, o lateral foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. Élber finalizou para o fundo da rede e abriu o placar. Após o gol, o Bahia conseguiu ter total domínio do jogo e ampliou com Zé Rafael, aos 42, em lance de contra-ataque. Quatro minutos depois, Paulo Vitor errou cobrança de falta e a bola ficou com Gregore. O volante achou Allione, que rolou para Régis tocar sem goleiro e liquidar a fatura.

Agora com oito pontos, o Tricolor pulou para a 15ª colocação, enquanto o Vasco, que também tem oito, caiu para a 13ª.

No Pacaembu, em São Paulo (SP), a rede balançou apenas uma vez, mas já foi o suficiente para o Cruzeiro derrotar o Santos e subir na tabela de classificação. E o único gol do duelo foi marcado por Bruno Silva, aos 30 minutos do segundo tempo. Escanteio foi cobrado pela direita. Raniel desviou na primeira trave de cabeça e Bruno Silva chegou livre na área e cabeceou para a rede.

Com o triunfo, a Raposa chegou a dez pontos e assumiu o oitavo lugar. Já o Santos caiu para o 16º lugar, agora com seis pontos, e está mais próximo da zona do rebaixamento.

No Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), Botafogo e Vitória fizeram um jogo de poucas chances. Os dois gols do empate saíram ainda na primeira etapa. Aos 38 minutos, o Leão abriu o placar. Neilton rolou para Denilson chegar empurrando na pequena área. Cinco minutos depois, Kieza empatou para o Alvinegro. O atacante partiu em velocidade, ganhou de Ramon na marcação, invadiu a área e finalizou rasteiro na saída de Elias.

O Glorioso agora tem nove pontos e está em 12º lugar. O Leão rubro-negro, com oito pontos, permanece na 14ª posição.

Nenê marcou dois gols na vitória do São Paulo sobre o América-MG

Subindo – No Independência, em Belo Horizonte (MG), o São Paulo contou com grande atuação do meia Nenê para superar o América. Diego Souza abriu o placar aos sete minutos de bola rolando. Rafael Moura deixou tudo igual quatro minutos depois, mas Nenê apareceu e, aos 47, deixou o time na frente novamente em cobrança de pênalti. No segundo tempo, aos 15 minutos, Nenê liquidou a fatura para os paulistas numa cobrança de pêniltis.

O São Paulo foi ao quarto lugar com a vitória, agora com 13 pontos, um a menos do que o líder Flamengo. O Coelho permanece com dez e agora está no 11º lugar.

No Castelão, em Fortaleza (CE), a rede só balançou uma vez para Ceará e Grêmio, mas já foi o suficiente para fazer com que o Imortal continuasse vivo na briga pela ponta da tabela. Aos 35 minutos do segundo tempo, Everton partiu em velocidade, passou pela marcação e levantou na cabeça de Thonny Anderson. O atacante, que havia acabado de deixar o banco de reservas, só escorou para garantir o trunfo do Tricolor gaúcho.

Os gaúchos agora têm 12 pontos e estão no quinto lugar da tabela de classificação. O Vozão tem três e é o 19º colocado.

Paraná e Atlético-PR não saíram do 0 a 0 no Durival Britto

Em Curitiba (PR), no jogo das 11h, mesmo jogando na condição de visitante, na Arena Capanema, o Furacão teve mais posse de bola nos primeiros instantes do jogo, mas foi o Paraná quem levou mais perigo na etapa inicial.

O Rubro-Negro chegou apenas uma vez, aos quatro, com chute de Camacho, mas parou por aí. Com o foco nas bolas aéreas, o Tricolor teve boas oportunidades de marcar. Leandro Vilela, desviando de cabeça uma cobrança de escanteio, viu a melhor chance da sua equipe parar na trave aos 33 minutos.

(Com dados da CBF)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação