Irã fecha instituto de pesquisa francês em Teerã após novas caricaturas publicadas no Charlie Hebdo

21

Pasta julgou a publicação das charges como um insulto

Nesta quinta-feira (05), o Ministério das Relações Exteriores do Irã anunciou o fechamento de um instituto de pesquisa francês em Teerã, ao mesmo tempo que comunicou “uma revisão dos laços culturais com a França” em resposta a uma recente publicação de charges em uma revista satírica francesa zombando do líder espiritual da República Islâmica.

“O ministério não tolera o silêncio sobre o movimento anticultural e anti-humano da vulgar revista francesa e encerra as atividades do Instituto Francês de Pesquisa no Irã, como um primeiro passo, ao revisar os laços culturais com a França e a possibilidade de uma continuação das atividades culturais França-Irã”, afirmou a pasta.

A revista Charlie Hebdo publicou uma série de caricaturas do aiatolá Ali Khamenei na quarta-feira (04) para marcar o aniversário do ataque de 2015 a seu escritório em Paris por dois islâmicos franceses. O ataque deixou 12 mortos.

As charges provocaram indignação no Irã e levaram o MRE iraniano a convocar o embaixador francês em Teerã. A pasta disse ainda que lamenta a “inação duradoura das autoridades francesas relevantes diante das manifestações de islamofobia” e “racismo institucionalizado” na França.

De acordo com o chefe do ministério, Hossein Amir Abdollahian, a publicação foi um ato “insultuoso e indecente”, acrescentando que os franceses “pisaram no tapete errado” e que uma resposta “decisiva e eficaz” virá como consequência.
(Agência Sputnik)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui