Irmão do líder coreano foi morto com gás sarin

0
616
Investigações apontam que o meio-irmão do líder norte coreano Kim Jong-Un (foto) foi morto por uma versão mais mortal do gás sarin KCNA/Divulgação/EPA/Agência Lusa

A polícia da Malásia informou que o meio-irmão do líder norte coreano Kim Jong-Un foi morto por uma versão mais mortal do gás sarin, o agente neurotóxico VX, classificado pela ONU como arma de destruição em massa. As autoridades investigam agora a origem do agente químico usado no ataque cometido contra Kim Jong-Nam por duas mulheres no aeroporto da capital malaia, Kuala Lumpur, em 13 de fevereiro. As informações

A presença do VX foi detectada em amostras coletadas no rosto e nos olhos de Kim Jong-Nam, de 45 anos, que morreu pouco depois do atentado, a caminho do hospital. A substância, conhecida como VX no jargão militar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), é uma das mais tóxicas que se conhecem e ataca o sistema nervoso e muscular, agindo por inalação, ou por simples contato com a pele.

Imagens do sistema de videovigilância do aeroporto mostram a vítima, Kim Jong-Nam, solicitando ajuda aos funcionários do local, que o levaram a uma clínica do terminal aéreo para receber ajuda. A necropsia descartou um ataque cardíaco e a investigação havia se concentrado na hipótese de que uma toxina teria sido aplicada em seu rosto.

Os investigadores malaios tentarão agora determinar a procedência do agente químico fatal, disse u o chefe da polícia, Khalid Abu Bakak. “Vamos investigar como entrou no país. O produto é ilegal. É uma arma química”, disse. O VX pode ter sido escondido sem dificuldade em uma maleta diplomática, que não está submetida aos controles habituais da alfândega, declarou um especialista em segurança da região.

Assassinato – Kim Jong-nam foi morto terça-feira (14). Ele foi envenenado por duas mulheres, que seriam operárias norte-coreanas, no aeroporto da capital, Kuala Lumpur. A polícia da Malásia confirmou apenas que um homem foi encontrado morto no aeroporto. No entanto, foi dito que a identidade da vítima não foi verificada.

O filho mais velho do ditador Kim Jong-il era frequentemente apontado como o sucessor de Kim Jong-un. Ele estava escondido na Malásia desde a execução do seu tio Jang Song-thaek, em 2014.

(RFI)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação