Jair Bolsonaro desafia governadores a criarem um auxílio emergencial de R$ 1 mil

0
282

Para presidente, não há crise financeira para os governos estaduais 

AQUILES EMIR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) lançou em sua live desta quinta-feira (39) um desafio aos governadores de estados, em especial os do Nordeste que lhe fazem oposição mais contundente, para criarem um auxílio emergencial de no mínimo R$ 1 mil por mês, até o final do ano. Segundo Bolsonaro, os gestores estaduais e municipais são maiores os responsáveis pelo fechamento de empresas, por isto deveriam compensar os que perderam emprego e renda com o “fique em casa”.

De acordo com o presidente, desde o ano passado, o governo federal já destinou mais de R$ 320 bilhões para pagamento de auxílio emergencial, valor que corresponde a dez anos de pagamento do Bolsa Família.

Ele reconhece que o valor pago, principalmente este ano, é pouco, porém a média, que é R$ 250, é bem maior do que a média de R$ 192 do Bolsa Família, mas seus adversários não fazem essa comparação.

Bolsonaro disse que entre os maiores críticos do auxílio emergencial estão os governadores nordestinos, todos eles aliados dos ex-presidentes Lula e Dilma, ambos do PT, mas nada fizeram para convencer esses dois antecessores a aumentarem o valor mensal do Bolsa Família.

Para o presidente, até como meio de mostrar que é fácil, os governadores que reclamam do baixo valor do AE deveriam criar um socorro mensal de R$ 1 mil.

Para ele, falta de dinheiro não há, pois todos estão de cofres cheios, graças aos repasses federais. A íntegra pode ser assistida aqui

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação