Junta Comercial do Maranhão passa a adotar taxa zero para abertura de empresas

0
58

Expectativa é para uma abertura de pelo menos 2,5 mil empresas

A Junta Comercial do Maranhão (Jucema) passou  a adotar, nesta segunda-feira (06), a isenção de taxas para abertura de empresas. A suspenção do pagamento da taxa será até o dia 04 de junho e têm direito ao benefício os que vão formalizar pessoas jurídicas classificadas como Limitada (LTDA), Empresário Individual por Responsabilidade Limitada (Eireli), Sociedade Anônima (S/A), Empresário Individual (EI) e Sociedade Cooperativa.

A medida terá validade de 60 dias e integra o conjunto de ações do Governo do Estado no enfretamento da crise provocada pela Covid-19. Nessa segunda etapa de isenção, o governo espera estimular o número de novos negócios com uma estimativa de beneficiar cerca de 2.500 empreendimentos.

O cálculo levou em consideração a média mensal de empresas registradas na Jucema, com exceção do Microempreendedor Individual (MEI) que já possui a taxa de abertura gratuita. Desse total, ainda de acordo com as projeções da Junta Comercial do Maranhão, as micro e pequenas empresas serão as mais beneficiadas, pois são as categorias que lideram a abertura de novos CNPJs no estado, correspondendo a 98% das formalizações realizadas na Junta Comercial do Maranhão.

Para o presidente da Jucema, Sérgio Sombra, essa agenda é urgente e necessária para somar com o conjunto de ações adotadas na esfera estadual para minimizar os impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus.

“Tivemos números muito positivos no ano passado durante a primeira etapa de isenção. Diante desse cenário novamente preocupante, esperamos que a isenção traga mais uma vez um saldo positivo de novos negócios, gerando mais emprego e renda ao Maranhão nesse momento tão delicado que estamos passando”, explicou o gestor.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação