Lendas da luta sobem ao ringue e presenteiam o público com combates emocionantes

0
121

Destaque foi para brasileiros Anderson Silva e Vitor Belfort

A noite do último sábado foi repleta de emoções e nostalgia. O evento que ainda contou com a apresentação da Brasileira Anitta, movimentou bastante o mundo das lutas com as estreias de Vitor Belfort e Anderson silva. E para os amantes do pugilismo a junção de boxe e Hollywood beira a perfeição, tudo se eleva, venda de ingressos, audiência, aquece o mundo das apostas esportivas, principalmente as virtuais que trazem estatísticas, prognósticos, análise esportiva e palpites para hoje ou futuras, mas sempre atualizadas.

O destaque da noite ficou para as lutas dos brasileiros Anderson Silva e Vitor Belfort, especialmente a de Belfort que marcou o retorno da lenda do mundo do boxe Evander Holyfield, que subiu no ringue após décadas. Por sua vez, o Spider enfrentou outra figurinha conhecida, mas não do boxe e sim do MMA, Tito Ortiz. Além dos dois combates, outros quatro completaram os cards e animaram o público norte-americano, que ainda assistiu a um show de Anitta entre os duelos.

Holyfield foi nocauteado, ainda no primeiro round, por Belfort, que é 14 anos mais novo que o pugilista e retornava aos ringues após 11 anos. A luta de boxe previa oito assaltos de dois minutos cada e marcou também o retorno de Belfort, que fez carreira no MMA.

O americano foi escalado de última hora para substituir Oscar de La Hoya, adversário original de Vitor, que contraiu covid-19 e precisou ser retirado do card.

Após a vitória o brasileiro voltou a falar sobre seu grande desejo em criar um evento que misture as regras entre MMA e Boxe – “Meu sonho é misturar um pouco as regras. Quero que nós, lutadores de MMA, possamos enfrentar pugilistas de uma maneira justa, que também nos traga vantagem”, disse Vitor.

Que logo complementou, tentando explicar sua ideia: “O clinch do boxe e MMA é diferente. Eu gostaria de poder agarrar o pescoço, segurar os punhos. Não estou falando de socos giratórios, porque os pugilistas não absorvem bem esses ataques. Eu gostaria de fazer lutas lendárias em que você pode trazer a parte de ‘agarrar’, tornar o clinch mais livre. Seria algo que intrigaria os fãs, as lutas seriam incríveis”.

A outra super luta da noite trouxe aquele que, por muitos, é considerado o maior lutador da história. Aos 46 anos, Spider também venceu Tito no primeiro round, com um nocaute espetacular daqueles de almanaque. O brasileiro, ainda no ringue disse que treinou muito por esse resultado e que a vitória não foi surpresa pra ele.

– Não fiquei surpreso com o resultado, porque eu treinei para isso. É um trabalho árduo que envolve toda a minha comissão técnica e sparring. Agora é voltar a treinar para buscar uma nova luta – Disse Anderson. Após encerrar sua história no UFC, Anderson migrou para o boxe e já disputou duas lutas. Na primeira, ‘Spider’ superou Julio Cesar Chavez Jr.

 

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação