Lojistas da Rua Grande criam nova entidade de representação da classe patronal em São Luís

1420

AQUILES EMIR

Os empresários do segmento lojista instalados na Rua Grande decidiram criar uma nova entidade para representá-los: a Associação dos Lojistas da Rua Grande (Alorg), presidida por Fernando Chiachio (foto), das Lojas Di Santinni. Segundo ele, não se trata de uma ruptura com os demais órgãos que representam o setor – Associação Comercial do Maranhão (ACM) e Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) – mas de um reforço, já que cuidará de temas específicos e poderá encaminhar sugestões aos demais a fim de que os empresários tenham uma melhorar representação junto aos poderes públicos e outras entidades que representam o conjunto dos segmentos produtivos.

De acordo com Chiachio, atualmente funcionam na Rua Grande 136 lojas e a intenção seria atrair todas elas para a entidade, além das que estão instaladas nas transversais e ruas de Santana, Paz e Sol, tornando a representação bem mais abrangente, ou seja, cuidando de todo o Centro. Atualmente cerca 40 já aderiram, mas ele acredita que com a revitalização dessa artéria comercial a procura deve se intensificar até porque o empresariado tem consciência de que a manutenção das obras vai depender em grande parte deles próprios, ou seja, cuidar para valorizar o comércio.

O presidente da Alorg diz que CDL e Associação Comercial têm uma representação mais abrangente, seja a nível estadual ou da Ilha, não havendo como cuidar de temas específicos de um segmento por área geográfica, daí porque a nova associação pode ajudar e muito no fortalecimento das ações dessas duas entidades.

Sobre os temas específicos, ele diz que é preciso se realizar campanhas mais audaciosas em datas festivas – Carnaval, Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças e as festas de fim de ano (Natal e Réveillon) – a fim de atrair mais clientes para o Centro. Outras questões dizem respeito ao relacionamento com vendedores ambulantes, não para expulsá-los, mas adaptá-los à nova estrutura que está sendo criada nessa área da cidade; tráfego de veículos; iluminação pública; segurança e outros que só mesmo quem trabalha nesses locais sabe o quanto são importantes. Ele espera poder apresentar também sugestões às autoridades estaduais e municipais para quem possam tornar o Centro da Cidade mais convidativo à frequência de público.

Trânsito – Fernando Chiachio diz que já como resultado das primeiras ações da entidade está sendo intensificado um debate junto aos órgãos públicos a fim de ser solucionado o problema de tráfego de veículos no Centro, buscando a melhoria, principalmente, do transporte público, pois, com a requalificação das praças Deodoro e Panteon e das alamedas Silva Maia e Gomes de Castro, houve uma alteração que gera descontentamento dos lojistas e dos consumidores.

Pelo que ficou acertado, a Prefeitura vai providenciar abrigos na Gomes de Castro e nos trechos próximos ao antigo Colégio Maristas (hoje Iema), nas ruas Grande e do Outeiro, com alargamento das calçadas e instalação de abrigos.

Ele informa ainda que já foram iniciadas tratativas com vistas à volta do transporte coletivo à Praça João Lisboa (depois da reforma), com a utilização de micro-ônibus que serão interligados ao Sistema de Transporte, revitalizando esta outra área do Centro. As ações estão sob a coordenação da Câmara dos Dirigentes Lojistas, mas com apoio da Alorg, e é dessa forma que pretende trabalhar, unindo forças, beneficiando o empresariado de um modo geral.

Sobre o surgimento da entidade, diz que ele foi idealizado em 2016, mas somente agora está ganhando forças e deve receber mais ainda a partir deste ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui