Lucro líquido da Pague Menos cresce 683% em relação ao segundo trimestre de 2020

0
120

Empresa registra o maior lucro trimestral de sua história, R$ 71,6 milhões

As Farmácias Pague Menos (PGMN3), a primeira rede do varejo farmacêutico a ter presença em todos os estados da Federação e DF, encerrou o segundo trimestre de 2021 com lucro líquido ajustado de R$ 71,6 milhões, o maior lucro trimestral da sua história. O resultado representa crescimento de 683% em relação ao 2T20, com margem líquida crescendo 3,0p.p. e atingindo 3,5%. No acumulado do ano, o lucro líquido foi de R$ 115,8 milhões, valor 20,6% superior ao registrado em todo o ano de 2020. “Os resultados evidenciam o salto no nível de rentabilidade alcançado pela empresa nos últimos trimestres. E os indicadores operacionais revelam nosso crescimento consistente alicerçado por operações e processos cada vez mais eficientes, centrados no cliente”, afirma Mário Queirós, CEO da Pague Menos.

O Ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) dos meses de abril, maio e junho de 2021 alcançou R$ 192,3 milhões, aumento de 37,7% contra o 2T20. A margem Ebtida foi de 9,4%, incremento de 1,1p.p. em relação ao 2T20. Em relação a esses números, o CEO observa que tais resultados reforçam a tendência apresentada pela Pague Menos desde 2019, de fazer uma combinação saudável de aceleração do crescimento de vendas e de margem Ebtida.

No 2T21, a Pague Menos acelerou o crescimento de vendas e registrou faturamento recorde de R$ 2,0 bilhões, alta de 20,6% em relação ao 2T20, com incremento mesmas lojas de 19,7% e 18,9% em lojas maduras. A categoria de produtos de marcas próprias totalizou R$ 125,2 milhões em vendas no trimestre, aumento de 22,5% em relação ao 2T20, representando 6,2% das vendas totais.

A alta performance das vendas é consequência da melhoria de indicadores operacionais. Um dos principais foi o índice de ruptura de estoques que reduziu 40% em relação ao 2T20 – menor patamar em 3 anos – com incremento de 6,6% no sortimento de itens vendidos O resultado é fruto do contínuo aperfeiçoamento do algoritmo de reposição de produtos e aumento na frequência de abastecimento de lojas, além da diversificação da base de fornecedores e distribuidores. A média do período foi de 9,2 mil SKUs por loja, crescimento de 14% em relação ao 2T20.

Investimentos e avanços – No 2T21 foram investidos R$ 68,1 milhões. A maior parte do investimento foi direcionada para a expansão orgânica e reformas de lojas. Foram inauguradas 6 lojas no trimestre, localizadas majoritariamente na região Nordeste. O ritmo de inaugurações ganhará tração a partir do 3T21. “Contamos com um conjunto de mais de 130 novos pontos aprovados, dos quais 80 com contratos assinados e em fase de implantação – e inauguração prevista para os próximos trimestres. É importante destacar que, mesmo com a aquisição do portfólio de lojas da Extrafarma, continuamos com muitas oportunidades mapeadas para a expansão orgânica, e por isso o ritmo de abertura de lojas não será afetado”, observa Queirós.

Hub de saúde –  O Hub de Saúde Pague Menos continua a se desenvolver, tornando-se uma solução cada vez mais abrangente para a promoção de saúde e bem-estar dos brasileiros. No 2T21, a Pague Menos avançou na proposta de consolidar suas lojas como postos de atendimento primário, com o Clinic Farma, que atingiu novo recorde: 760 mil atendimentos e adesão de 6,8% da base total de clientes. No acumulado do primeiro semestre, ultrapassou 1,4 milhão de atendimentos, crescimento de 74% sobre o registrado em todo ano de 2020.

Diferentemente de ambulatórios de farmácias – área reservada para aplicação de injeções e aferição de pressão arterial – o Clinic Farma é um consultório farmacêutico que oferece esses serviços e também atendimento para tratar diversas doenças, com presença do farmacêutico em tempo integral e do médico, nas consultas via telemedicina.  No 2T21, seu portfólio de foi ampliado para 46 protocolos de saúde, com a inclusão de novos testes rápidos de influenza, anemia, parâmetros cardiovasculares, entre outros.

O AME, canal de medicamentos especiais, no 2T21 passou a ofertar de forma pioneira no varejo farmacêutico nacional, a toxina botulínica, direcionada exclusivamente para profissionais da área da saúde e clínicas médicas, no formato B2B.  Esse e outros lançamentos levaram o canal a registrar crescimento recorde de 273% contra o 2T20. No trimestre, também foi ampliado o alcance do Programa de Suporte ao Paciente (PSP AME), duplicando a quantidade de clientes com acompanhamento do tratamento e atendimento personalizado nesse canal.

A oferta de telemedicina nas lojas e no site foi ampliada no 2T21, com a inclusão de novas modalidades de teleconsulta como teleaconselhamento, telenutrição e teleatendimento farmacêutico.  Além disso, a Pague Menos firmou parceria com a Saúde ID, do Grupo Fleury, para a utilização da tecnologia TytoCare em telemonitoramento assistido pelo farmacêutico da loja. A tecnologia permite que os médicos tenham acesso a imagens e sons de alta qualidade, além da utilização de equipamentos complementares de aferição de parâmetros fisiológicos, facilitando o desfecho clínico dado pelo médico, serviço que se encontra em fase piloto.

Plataforma omnichannel –  A omnicanalidade é um dos principais pilares do Hub de Saúde Pague Menos. No 2T21, a plataforma omnichannel seguiu alcançando novos recordes, avançando na proposta de oferecer aos clientes soluções cada vez mais ágeis e convenientes em suas jornadas de compra, com integração completa entre os múltiplos canais de venda. As vendas dos canais digitais expandiram 71,1% no trimestre, atingindo 7,4% das vendas totais. Nas regiões Sul e Sudeste, onde o e-commerce está em estágio mais maduro, a participação de vendas digitais atingiu 13,2% e 14,4% respectivamente.

A rede de entrega expressa foi expandida para 225 lojas, em 158 municípios, permitindo a entrega de pedidos online a partir das lojas em até 4 horas, aumentando o nível de serviço e tornando a modalidade Ship From Store a mais relevante entre os canais digitais, concentrando 29% das vendas.

A Prateleira Infinita, inovação lançada em 2020, segue crescendo e ganhando participação em vendas. Com esse serviço, a operação de loja passa a contar não apenas com o estoque de sua unidade, mas sim com um estoque integrado de toda uma cidade ou estado.  No 2T21, a Pague Menos incorporou novas funcionalidades ao canal como a venda de medicamentos controlados, a possibilidade de compra em uma loja e retirada em outra e o mix passou a incluir medicamentos especiais.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação