Lula gostaria de um encontro com José Sarney, mas ex-senador evitou

0
3162

AQUILES EMIR

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) insistiu com o também ex-presidente José Sarney (PMDB) para que os dois tivessem um encontro nesta quarta-feira (05), em São Luís, onde o petista encerra sua caravana pelo Nordeste, iniciada dia 17 de agosto em Salvador (BA), mas o ex-senador pediu para isto fosse evitado a fim de não se criar constrangimentos tanto para petistas e comunistas quanto para os adversários destes. A informação é do senador João Alberto (PMDB), para quem este desejo de Lula é uma prova de que a relação de amizade entre os dois ex-presidentes continua inabalável.

Desde 2002, quando Lula, então candidato a presidente, apoiou a candidatura de José Reinaldo Tavares (ex-vice de Roseana) contra Jackson Lago (PDT), esta é a primeira vez que o petista vem ao Maranhão sem ser recepcionado pelos Sarney. Em 2006, quando foi para a reeleição, Lula outra vez apoiou uma candidatura do clã, Roseana, novamente contra Jackson Lago, em que este foi o vitorioso e cassado em 2009, e em 2010, quando da eleição de Dilma, Lula deu apoio a Roseana, desta vez contra Flávio Dino (PCdoB).

Na eleição de 2014, mesmo Flávio Dino, ex-auxiliar de Dilma (foi presidente do Instituto Brasileiro de Turismo – Embratur), que era candidata a reeleição, Lula preferiu pedir votos para o candidato dos Sarney, Lobão Filho (PMDB), numa nova disputa com Flávio Dino, que desta vez foi o vitorioso.

Segundo o senador João Alberto, desde 2002 a amizade entre Lula e Sarney foi se solidificando cada vez mais e nem mesmo com o processo de impeachment da ex-presidente Dilma eles se distanciaram, daí porque o petista gostaria de, novamente estando no Maranhão, ser recepcionado pelo  antecessor e aliado político de quatro campanhas.

Resultado de imagem para sarney e lula

Constrangimento – Pelo que relata o senador João Alberto, um encontro entre os dois ex-presidentes poderia causar constrangimentos tanto ao governador Flávio Dino, que está montando uma grande recepção para Lula (pré-candidato a presidente em 2018), quanto para seus adversários, no caso os aliados de Sarney, daí porque foi desmarcado. Vale ressaltar que Sarney tem um filho ministro de Michel Temer (PMDB), que Lula combate, chamando-o de traidor.

João Alberto não tem dúvida de que iriam surgir muitas especulações e a repercussão nacional poderia até ofuscar a festa que petistas e comunistas estão preparando para encerrar a caravana de Lula. “Acho que José Sarney  mais uma vez agiu de bom senso”, diz ele.

Além do encontro com o líder político maranhense, Lula cancelou reunião com movimentos de jovens, um encontro com quilombolas em Itapecuru-Mirim, uma reunião com trabalhadores rurais e outros eventos pré-agendados com sua assessoria. Sua agenda ficará restrita a uma visita à Casa de Apoio Ninar, em São Marcos, um comício na Praça Pedro II e um jantar no Palácio dos Leões, oferecido pelo governador.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação