Lula visitará China e Europa nos primeiros três meses de governo para restaurar relações, diz futuro chanceler

16

Lula quer restabelecer relações com  presidente venezuelano, Nicolás Maduro

O futuro ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, disse nesta quarta-feira (14), que o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) visitará países da União Europeia e a China para restaurar laços diplomáticos, além das viagens oficiais já previstas para os Estados Unidos e a Argentina.

A declaração foi dada por Vieira em sua primeira coletiva de imprensa, no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília. Segundo Vieira, as viagens estão previstas para os três primeiros meses de governo de Lula.

“O presidente Lula me orientou a desenvolver, reaproximar e reconstruir as pontes com os nossos parceiros tradicionais, como Estados Unidos, China e União Europeia. Nós queremos com esses países ter uma relação intensa, produtiva, equilibrada e soberana”, disse o futuro chanceler, segundo noticiou o jornal O Globo.
Na coletiva, Vieira também informou que foi orientado por Lula a retomar todos os projetos de cooperação com países do continente africano e a restaurar os laços diplomáticos com o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, rompidos em 2019, pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que reconheceu Juan Guaidó como presidente da Venezuela.
“O presidente me instruiu para reestabelecer as relações com a Venezuela. Faremos isso a partir do dia 1º de janeiro, enviando um encarregado de negócios para retomar os prédios que temos lá e reabrir a embaixada”, disse Vieira.
Questionado sobre qual será o posicionamento do futuro governo sobre Guaidó, Vieira optou por não comentar, afirmando apenas que o governo Lula tornará a reconhecer Maduro como chefe de Estado da Venezuela.
O futuro ministro anunciou ainda o nome da embaixadora Maria Laura da Rocha como nova secretária-geral do Itamaraty, segundo cargo mais importante da pasta, após o ministro. Atual embaixadora do Brasil na Romênia, Laura Rocha atuou como chefe de gabinete do ex-chanceler Celso Amorim, entre 2008 e 2011.
“Ela não precisa de apresentações. É uma embaixadora experimentadíssima. É uma amiga pessoal. Tenho certeza que será uma excelente secretária-geral”, disse Vieira.
(Agência Sputnik)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui