Mais de 4 mil pessoas são atendidas pelo Sesi Itinerante com serviços médicos gratuitos em Itapecuru-Mirim

193

Último dia da ação foi no feriado de Nossa Senhora das Dores

Com maior procura pelos serviços de oftalmologia e odontologia, foi realizado, de terça a esta quinta-feira, em Itapecuru-Mirim, o Sesi Itinerante, ação social promovida pela entidade do Sistema Federação das Indústrias (Fiema), tendo como público alvo a população dos municípios de baixo IDH, comunidades vulneráveis, comunidades rurais ou localidades impactadas por intempéries, como enchentes. Além dos serviços de saúde, foram oferecidos cursos de alimentação e nutrição, vacinação, massagem, recreação etc.

O projeto itinerante configura-se em mais uma contribuição da indústria maranhense nas iniciativas voltadas à área da saúde, levando assistência médica à população carente e com dificuldade de acesso ao sistema público convencional.

“No meu povoado até tem um posto de saúde, mas não vai nem dentista nem médico de vista pra lá. Pra perto, estou sentindo dificuldade de enxergar. Aí, eu vim aqui pro SESI, pra fazer essas consultas, e tô achando ótimo, muito rápido e fácil”, contou a trabalhadora rural, Maria das Dores Rodrigues, de 40 anos, que viajou da comunidade de Olho D’Água rumo ao SESI Itinerante para se consultar. Até o dia de hoje, ela não havia tido a oportunidade de ir ao oftalmologista. Maria ainda aproveitou para consultar o dentista.

Já a dona de casa Eveline dos Santos de Carvalho aproveitou para atualizar a caderneta de vacinação dos dois filhos pequenos no SESI Itinerante. Ela acredita que a ação social agiliza o acesso da população aos serviços de saúde. “Aqui não tem muita fila, é mais rápido. Trouxe as crianças para vacinar e para consultar com o pediatra. E pensar que quase eu não vinha, fiquei sabendo da ação pelo WhatsApp, eu quase não saio de casa cuidando dos meninos. Que bom que deu certo”, vibrou.

Políticas públicas – Segundo o superintendente regional do Sesi, Diogo Lima, o projeto busca fortalecer as políticas públicas locais e minimizar as disparidades, pensando no global e agindo localmente, visto que nasceu a partir do cenário da pandemia.

“Em 2020, o Brasil principiou uma grave crise econômica que teve seus primeiros anúncios já no primeiro trimestre de 2019, com o recuo do PIB em 0,2% para o conjunto da economia. O Maranhão teve seus índices sociais e econômicos piorados com a pandemia da Covid-19 e a cheia dos rios, decorrente das chuvas abundantes em algumas regiões do Estado, gerou calamidades públicas nos municípios maranhenses, colocando mais pessoas em situação de vulnerabilidade social. Nesse contexto, o Sesi formulou estratégias de atendimento a essas comunidades atingidas, visando como resultado a melhoria da qualidade de vida”, explicou.

Ao todo, o Sesi Itinerante totalizou 4.357 atendimentos em Itapecuru-Mirim no período de terça a quinta-feira dessa semana, sendo 1.134 no primeiro dia, 1.527 no segundo e 1.696 no terceiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui