Mais uma bronca contra o ministro das Comunicações, Juscelino Filho

89

GIRO ECONÔMICO

BNB aciona ministro de Lula

Não tem sido fácil a vida do deputado federal maranhense Juscelino Filho desde que se tornou ministro do Governo Lula, como titular da pasta das Comunicações, mesmo pertencendo a um dos partidos mais conservadores do país, o União Brasil, que é a fusão do Democratas com o PSL.

Ele já foi acusado de usar verbas do orçamento secreto para beneficiar uma propriedade rural sua em Vitorino Freire; de falsificar despesa com o dinheiro do fundo de campanha; de beneficiar empresários amigos, e não param por aí as denúncias.

Juscelino Filho e recente reunião com a também enrolada ministra do Turismo, Daniela Carneiro (E)

A mais nova é a revelação de que éi processado pelo Banco do Nordeste, desde 2009, por não pagar uma dívida com a instituição financeira oficial. O BNB cobra do parlamentar ministro, R$ 831,4 mil de um empréstimo rural, na Justiça do Maranhão.

Como se percebe, o caso rola há 14 anos, e somente agora veio à tona, trazido pela Coluna Radar, da revista Veja e repercutida por vários veículos, dentre eles o Correio Braziliense

Aliados do ministro ainda não conseguiram quem dispara mais contra ele, se “companheiros” do PT ou correligionários do UB, já que em ambos os partidos há descontentes com sua nomeação.

(Se este texto estiver postado em site ou blog que não seja www.maranhaohoje.com (sem BR), denuncie, pois é pirataria)

A quem recorrer?

Após quase um mês preso, ex-comandante da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), Júlio César de Arruda, foi solto ao ficar provado não ter colaborado, como criminosamente acusado, dos atos de 08 de janeiro em Brasília. Muito pelo contrário, foi até ferido no enfrentamento a baderneiros.

Pergunta-se: como uma pessoa pode ter seus direitos reparados em situação como estas se quem exerce o poder de polícia para executar prisão é um membro da última instância judicial, a quem pode-se recorrer para ter direito reparado?

PERGUNTAR NÃO OFENDE

Por que depois que também virou palestrante após deixa a Presidência da República, Jair Bolsonaro, a exemplo do seu sucessor Lula quando deixou o governo em 2011, dedica suas palestras para falar mal do Brasil?

Não é Maranhão Hoje

Em nota distribuída nas redes sociais, a A Class Mídia Comunicação & Marketing informa que não é de sua responsabilidade o conteúdo de um site que utiliza também a denominação Maranhão Hoje, hospedado no endereços eletrônico www.maranhaohoje.com.br (com BR no final), onde é usado material jornalístico subtraído do site original da empresa, sem devida autorização.

O site de Class Mídia é este maranhaohoje.com,(sem BR). domínio criado desde que seu endereço anterior foi subtraído por pessoas com interesses duvidosos, que não é o de praticar jornalismo.

Um bom exemplo

Lendo, ouvindo e vendo ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) opinando em evento privado, fora do país, sobre temas nacionais, vem à memória uma entrevista do juiz da Vara de Interesses Difusos de São Luís (MA), Douglas Martins.

Questionado numa emissora de rádio sobre a obra do BRT, que liga a capital maranhense e outros municípios da Ilha, mas nunca foi concluído, disse que um juiz não deve opinar sobre casos que um poderá vir a julgar.

Pena que no campo do Direito cada magistrado tem interpretação das leis, mesmo quando os artigos, parágrafos, incisos etc estão com redação em Português bem fácil de uma interpretação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui