Mais uma vez Favela do Samba vence o concurso das escolas de samba de São Luís

0
745

A Favela do Samba é a campeã do concurso das Escolas de Samba 2017. O resultado foi divulgado na noite desta quarta-feira (1º) pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult). A apuração dos votos foi no Cine Teatro da Cidade de São Luís onde foi anunciado os nomes de todos os vencedores do concurso da Passarela do Samba 2017.

A Favela foi a última escola a desfilar pela avenida no domingo (28). Em segundo lugar no concurso ficou a Turma do Quinto, com 179,9 pontos. A Turma de Mangueira ficou em terceiro, com 179,8 pontos. Houve empate técnico entre a Flor do Samba e a Marambaia, no quarto lugar, com 179,7 pontos. Em quinto, a Império Serrano, com 179,3 pontos.

Este ano, 11 escolas de samba, 28 blocos tradicionais e 11 blocos organizados disputaram os prêmios do Concurso de Passarela do Samba 2017.

Blocos tradicionais – Na categoria blocos tradicionais, o bloco ‘Reis da Liberdade’ foi o campeão do grupo A com 145,7 pontos; em segundo lugar, o bloco ‘Os Tremendões’, com 144, 7 pontos; em terceiro, o bloco ‘Os Vampiros’, com 144,2 pontos; em quarto, o bloco ‘Príncipe de Roma’, com 143, 8 pontos; o bloco ‘Os Feras’ ficou em quinto, com 143 pontos.

Kambalachos do Ritmo foi o bloco tradicional vencedor na categoria B, com 149, 1 pontos; o bloco Os Curingas ficou em segundo lugar, com 147, 3; em terceiro, o bloco Fênix, com 144,5 pontos; em quarto lugar, o bloco Companhia do Ritmo, com 143, 8 pontos; o bloco Dragões da Liberdade ficou em quinto, com 143, 2 pontos.

Na categoria blocos organizados, a Turma do Saco venceu o concurso com 97,4 pontos; em segundo lugar, a Vila Isabel, com 96,9 pontos; a Dragões da Madre Deus ficou em terceiro, com 96,4 pontos; em quarto, o bloco Os Liberais, com 96,3 pontos; e o bloco Mocidade de Fátima em quinto, com 95,3 pontos.

Apuração – A contagem dos pontos foi iniciada às 15h, com a presença dos representantes das agremiações. Os quesitos avaliados pelos jurados para os blocos tradicionais dos grupos A e B foram julgados pelos critérios de fantasia, ritmo, evolução e conjunto, letra e melodia.

Os blocos organizados foram avaliados pelos critérios de fantasia, bateria, evolução e conjunto, letra e melodia. Escolas de Samba foram enredo, mestre-sala e porta-bandeira, alegorias e adereços, bateria, fantasia, evolução e conjunto, letra e samba, melodia e comissão de frente. Além das análises das comissões de cronometragem, dispersão, verificação e obrigatoriedade que emitiram parecer sobre esses critérios que fizeram parte da soma dos resultados.

Os blocos tradicionais do grupo B Alegria do Ritmo, Os Diplomáticos e Os Tradicionais do Ritmo não compareceram ao desfile, ficando fora do concurso.

(Com informações da Secom)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação