“Mamãe eu quero” é a música mais tocada no carnaval, segundo ranking do Ecad

83

Ecad reforça campanha para pagamento de direitos autorais 

O Carnaval de 2023 já começou com eventos e ensaios pré-carnavalescos em todo país e a expectativa é grande para quem gosta da folia e também para quem vive da folia. Afinal, depois de dois anos sem eventos presenciais, os brasileiros vão aproveitar as festas em clubes, casas de diversão, bailes de carnaval, shows e trios elétricos. O Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) aproveitou a proximidade do Carnaval para fazer um levantamento das músicas mais tocadas durante a folia no Brasil nos últimos cinco anos.

As tradicionais marchinhas carnavalescas continuam a fazer sucesso e se destacaram no estudo. O top 3 contou com a liderança de “Mamãe eu quero”, de autoria de Jararaca e Vicente Paiva, seguida por “Me dá um dinheiro aí”, dos autores Ivan Ferreira, Homero Ferreira e Glauco Ferreira, e de “A jardineira”, de autoria de Benedito Lacerda e Humberto Carlos Porto, nas segunda e terceira posições.

O Ecad também lançou no fim de janeiro uma campanha de conscientização para o pagamento de direitos autorais de eventos e shows carnavalescos. Intitulada “Com música, a folia fica melhor”, seu objetivo é esclarecer para quem utiliza a música sobre a importância de realizar o licenciamento prévio que vai remunerar quem vive de música. A campanha é destina a usuários de música, como promotores de eventos, bailes e blocos. No site oficial da instituição, um banner da campanha leva para a página que reúne todas as informações sobre como deve ser feito o licenciamento dos eventos (https://www4.ecad.org.br/carnaval/).

A distribuição de direitos autorais de eventos e shows de Carnaval contempla autores, intérpretes, músicos, editores e produtores fonográficos. A identificação das músicas é feita pelo Ecad por meio de gravações de eventos carnavalescos e festejos populares, incluindo os bailes realizados antes e depois do período de carnaval, além da utilização de roteiros musicais enviados por promotores de eventos para a instituição.

No Brasil, o último carnaval sem as restrições sanitárias impostas pela pandemia foi em 2020. Naquele ano, o Ecad distribuiu R$ 24 milhões em direitos autorais para mais de 14 mil artistas pelas músicas tocadas no Carnaval.

Ranking nacional de carnaval – Músicas mais tocadas em clubes, casas de diversão, bailes de carnaval, shows e trios elétricos nos últimos cinco anos em todo o Brasil

osiçãoMúsicaAutores
1Mamãe eu queroJararaca / Vicente Paiva
2Me dá um dinheiro aíIvan Ferreira / Homero Ferreira / Glauco Ferreira
3A jardineiraBenedito Lacerda / Humberto Carlos Porto
4Cabeleira do ZezéJoão Roberto Kelly / Roberto Faissal
5Marcha do remadorCastelo / Antonio Almeida
6O teu cabelo não negaJoão Valença / Raul Do Rego Valença / Lamartine Babo
7Allah-la-ôHaroldo Lobo / Antonio Nassara
8Ta-hiJoubert de Carvalho
9Cidade maravilhosaAndre Filho
10Índio quer apitoMilton de Oliveira / Haroldo Lobo
11CachaçaLucio de Castro / Heber Lobato / Marinosio Filho / Mirabeau
12Maria sapatãoJoão Roberto Kelly / Carlos / Chacrinha / Leleco
13Marcha da cuecaCelso Teixeira / Livardo Alves da Costa / Carlos Mendes
14Quem sabe, sabeJota Sandoval / Carvalinho
15Saca-rolhaZé Da Zilda / Zilda Do Zé / Waldir Machado
16VassourinhasBatista Ramos / Mathias da Rocha
17SassaricandoLuiz Antonio / Candeias Jota Jr. / Castelo / Mario Gusmão Antunes
18Não quero dinheiroTim Maia
19Nós os carecasA.Marques Jr. / Roberto Roberti
20Mulata iê iê iêJoão Roberto Kelly

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui