Maranhão tem quase uma morte por coronavirus a cada hora entre domingo e esta segunda-feira

0
1602

AQUILES EMIR

O balanço sobre coronavírus no Maranhão, divulgado nesta segunda-feira (27) pela Secretaria Estadual de Saúde traz uma revelação assustadora: uma morte no curto intervalo de pouco mais de 60 minutos, ou seja, praticamente um falecimento por hora. Foram acrescidos, de domingo (27) para esta segunda, mais vinte óbitos e assim passaram a ser 145 as vítimas fatais do covid-19 no estado, uma situação assustadora, pois mostra que as estratégias de combate ao vírus não vêm surtindo os efeitos desejados.

De acordo com o balanço da SES, o estado tem 2.528 casos confirmados, sendo 1.850 ativos, 533 recuperados e 145 mortos. Dos 6.530 testes realizados, 4.006 foram descartados. Diante dessa escalada, o governador Flávio Dino (PCdoB) chegou a ameaçar a adoção do lockdown (isolamento total) na região metropolitana de São Luís, o que poderia implicar no recolhimento obrigatório da população e funcionar apenas “o mínimo do mínimo” dos estabelecimentos comerciais.

O secretário de Saúde, Carlos Lula, em sua conta no Twitter, no entanto, preferiu comemorar as vidas salvas. “Agora são 533 pessoas recuperadas. Alguns ganharam abraços emocionados de seus parentes em alta hoje, mas outros receberam palavras de conforto na despedida”, publicou.

Também nesta segunda-feira, o Hospital São Domingos, o maior da rede privada da capital, também apresentou seus números. Há atualmente no HSD 259 internados com suspeita de haver contraído a doença, enquanto 64 estão confirmados. Outros 259, entre suspeitos e casos confirmados, tiveram alta e dez faleceram.

Imagem

Brasil – No país já são 66.501 casos confirmados de coronavírus, de acordo com atualização do Ministério da Saúde, divulgada nesta segunda-feira (27), antes da atualização do Maranhão. O número de pessoas recuperadas da covid-19 é de 31.142, isso representa 47% dos pacientes, mas o número de mortes subiu para 4.543, com 338 novos óbitos de domingo (26) para segunda (27), um incremento de 8%.

Nas últimas 24 horas foram adicionadas às estatísticas mais 4.613 pessoas infectadas, aumento de 7,5% em relação a ontem (26), quando foram registrados 61.888 mil casos confirmados.  Foi o segundo maior número de casos de contaminação em um dia, perdendo apenas para o sábado (24), quando foram acrescidos 5.514 casos ao balanço.

O número de novos óbitos em 24 horas ficou abaixo da quinta-feira (22), quando foram contabilizados 407. A taxa de letalidade ficou em 6,8%.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de mortes (1.825). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (677), Pernambuco (450), Ceará (284) e Amazonas (320).

Também foram registradas mortes no Maranhão (145), Pará (114), Paraná (75), Bahia (76), Minas Gerais (62), Paraíba (50), Espírito Santo (57), Santa Catarina (43), Rio Grande do Norte (45), Rio Grande do Sul (42), Alagoas (34), Distrito Federal (26), Goiás (26), Amapá (26), Piauí (20), Acre (14), Sergipe (10), Mato Grosso (10), Mato Grosso do Sul (9), Rondônia (10), Roraima (4) e Tocantins (2).

(Com informações da SES e da Agência Brasil)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação