Maranhão troca experiências no setor de agroindústria com o Rio Grande do Sul

0
153
Vice-governador Carlos Brandão entre os secretários Rodrigo Lago (E) e Sérgio Delmiro (Foto: Luiz Paula)

Estado adquiriu experiências e deve implantá-las

Depois de participar, entre os dias 9 e 11 de setembro, da 44ª edição da Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e Produtos Agropecuários (Expointer), no Rio Grande do Sul, a convite do governador Eduardo Leite, o Governo do Maranhão adquiriu novas experiências e deve implantá-las para fortalecer a agroindústria maranhense.

Ainda que muitos setores da economia tenham sido afetados em virtude da pandemia, ocasionada pelo novo coronavírus, o agronegócio surpreendeu em 15 estados brasileiros, de acordo com um levantamento realizado pela MB Associados, empresa que atua na área de análise macroeconômica. Um deles é justamente o Maranhão, que, neste ano, deve ter um crescimento de 3,37% em comparação aos 3,17% estimados para o todo o país.

Fomento – Um dos principais motivos da ida da comitiva maranhense, liderada pelo vice-governador Carlos Brandão, ao estado sulista, foi conhecer novas tecnologias e modelos de atuação entre a cadeia produtiva, setor financeiro e empresários, a fim de fazer com que a produção do Maranhão alimente a sua própria cadeia produtiva e, assim, faça fluir a economia e os diversos setores que são ativados com essas produções.

“São coisas dessa natureza que a gente está procurando, que a gente possa fazer com que o pequeno produtor pegue o seu produto, industrialize e agregue valor para que ele possa ganhar mais dinheiro. A gente viu aqui vários stands, com grandes produtores, equipamentos modernos, grandes máquinas, enfim, tudo muito moderno. Nós produzimos muita soja e milho, que são exportados, mas precisamos gerar outra cadeia, para que o dinheiro fique na mão do maranhense”, destacou Brandão.

Brandão conhece alguns dos produtos artesanais gaúchos (Foto: Luiz Paula)

Programas do Governo – Grande exportador de commodities, tendo a soja como destaque no cenário nacional, o Maranhão, segundo dados do IBGE, em 2001 deve ter um crescimento de 2,9% em relação à produção do ano anterior no estado.

Os números favoráveis são frutos de programas do Governo do Estado, coordenados pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), como o Mais Produção, Agropolos, Mais Sementes, Mais Irrigação, Agricultura de Baixo Carbono, Mais IDH, Agro+ MA, entre outros.

Além disso, há ações adotadas, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), com intuito de alavancar o agronegócio e o setor pecuarista. Entre os programas, está o Mais Logística e o Mais Avicultura – que já atraiu mais de R$ 80 milhões em investimentos e gerou mais de 4.150 empregos diretos e indiretos.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui