Ministério Público oferece denúncia contra envolvidos no assassinato dos pais do deputado Cleber Verde

0
454

Crime ocorreu em julho, no município de Turiaçu

O Ministério Público do Maranhão apresentou. nesta sexta-feira (11), detalhes sobre o oferecimento da denúncia contra os quatro envolvidos na morte dos pais do deputado federal Cleber Verde (Republicanos), Maria da Graça Cordeiro Mendes e Jesuíno Cordeiro Mendes, ambos idosos. O crime ocorreu dia 14 de julho deste ano, na zona rural do município de Turiaçu.

Foram denunciados Jeferson Silva da Costa (também conhecido como “Nhonhonga”), Elielson Cardoso Paiva, Daniel Paiva e José Fernando Ferreira do Nascimento (mais conhecido como “Elétrico”), pelos crimes de latrocínio, tortura, associação criminosa e corrupção de menores. Se condenados, os quatro podem receber, individualmente, uma pena aproximada de 80 anos de prisão.

O inquérito foi concluído pela Polícia Civil. A denúncia foi oferecida pelos promotores de justiça Jorge Luis Ribeiro de Araújo, Frederico Bianchini Joviano dos Santos, Reinaldo Campos Júnior e Igor Adriano Trinta Marques.

De acordo com o promotor de justiça Frederico Bianchini, os quatro envolvidos cometeram duas séries de crimes. Contra Maria da Graça Mendes, praticaram latrocínio e tortura. Em relação ao companheiro dela, Jesuíno Mendes, cometeram latrocínio. Também foram praticados os crimes de associação criminosa e corrupção de menores.

O promotor de justiça Igor Adriano Trinta Marques ressaltou que o MPMA vai continuar acompanhando com atenção os desdobramentos da Denúncia, agora no âmbito do Judiciário. “Este caso chocou a comunidade e todo o Maranhão. Foi cometido com requintes de crueldade e vitimou dois idosos”, enfatizou.

O crime – Para cometerem o crime, Jeferson Silva da Costa, Elielson Cardoso Paiva, Daniel Paiva e José Fernando Ferreira do Nascimento corromperam três menores de 18 anos. Eles assassinaram Graça Cordeiro Mendes e Jesuíno Verde utilizando forte violência, incluindo tortura, na fazenda onde o casal morava, localizada no povoado Limão. Os idosos foram mortos por ferimentos causados por arma de fogo e punhal.

De acordo com a apuração, Fabio Conceição Cardoso (morto posteriormente em confronto com a polícia) e Daniel Paiva eram da região do povoado e imaginavam que o casal possuía objetos valiosos. Sendo assim, com os outros envolvidos planejaram o assalto à residência.

Durante a ação, além dos assassinatos, os quatro roubaram dois revólveres calibre 38, três espingardas cartucheiras calibre 20, um relógio de cor preta, uma pulseira dourada e dois aparelhos de celular, além da quantia de R$ 4 mil reais.

A denúncia foi oferecida pelos promotores Jorge Luis Ribeiro de Araújo, Frederico Bianchini Joviano dos Santos, Reinaldo Campos Júnior e Igor Adriano Trinta Marques

Latrocínio – Segundo a investigação, Jeferson teria ido à fazenda de carona com José Fernando, que o deixou no local para se juntar aos outros comparsas. Ao sair, Fernando disse que ligaria para Jefferson, caso a polícia aparecesse no povoado.

Para obter informações sobre objetos valiosos, os envolvidos invadiram a residência da fazenda e constrangeram e humilharam Maria da Graça Mendes, mediante tortura física.

Conforme o depoimento de Jeferson, a vítima logo começou a dizer onde estavam os objetos e este, na companhia de Elielson, foi para o quarto do casal onde encontrou o material.

Enquanto subtraíam os pertences das vítimas, a idosa foi esfaqueada por Fabio Cardoso e Daniel Paiva. Ao voltar para a sala, Jeferson e Elielson encontraram Maria quase já sem vida.

Enquanto isso, Jesuíno Verde estava no quintal e não teria escutado o que aconteceu no interior da residência. Por isso, foi rendido por Daniel, que portava uma espingarda. Em seguida, Fábio Cardoso teria tomado a arma do comparsa e atirado contra Jesuíno. Daniel completou o serviço desferindo diversos golpes de faca na vítima, causando sua morte.

Adolescentes – Um dos três adolescentes envolvidos ficou vigiando o lado de fora da fazenda, para avisar se aparecesse alguém. Os outros dois ficaram aguardando os envolvidos em um rio, localizado nos fundos da fazenda, e lá teriam recebido as armas e objetos furtados, levando o material para a casa do tio de um dos adolescentes.

Já o dinheiro roubado foi dividido entre os quatro idealizadores do crime, que fugiram do local de maneira separada. Fabio e Elielson escaparam cada um em uma motocicleta, enquanto Jeferson e Daniel fugiram pelo mato.

Após diligências, a polícia encontrou o local onde três dos quatro envolvidos estavam escondidos. Na ocasião, Fabio Cardoso veio a óbito.

Medidas socioeducativas – Os três jovens, menores de 18 anos, já respondem a medidas socioeducativas, previstas no Estatuto da Criança e Adolescência (ECA), pelo envolvimento no caso. Na coletiva, o promotor de justiça Reinaldo Campos Júnior informou que o MPMA investiga o envolvimento de mais dois adolescentes no fato.

(Com informações do MPMA)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação