Segundo pesquisa da CNT, 65% das rodovias estaduais do Maranhão têm situação precária

0
999

AQUILES EMIR

Dos 1.420 quilômetros de rodovias estaduais avaliados no Maranhão pela Confederação Nacional do Transporte na 21ª Pesquisa CNT de Rodovias, cujo resultado foi divulgado nesta terça-feira (07), 65,1% tiveram avaliação péssima, 26,5% ruim, 3,8% regular, 4,6% boa e zero excelente.

A situação é diferente quando a avaliação se refere às federais, pois dos 3.218 quilômetros percorridos pelos técnicos da entidade, 40,5% estão em estado, 0,9% excelente, 35,8% regular, 20,5 ruim e 2,3% péssimo.

Veja o resultado da pesquisa da CNT sobre a situação das MAs no quadro abaixo:

Classificação do Estado GeralExtensão FederalExtensão Estadual
km%km%
Ótimo300,900,0
Bom1.30240,5664,6
Regular1.15235,8553,8
Ruim66120,537826,5
Péssimo732,393065,1
TOTAL3.218100,01.429100,0

Quando somadas as extensões de rodovias estaduais e federais, o resultado é o seguinte:

Classificação do Estado GeralExtensão Total
km%
Ótimo300,6
Bom1.36829,4
Regular1.20726,0
Ruim1.03922,4
Péssimo1.00321,6
TOTAL4.647100,0

De acordo com a CNT, foram avaliados quase 106 mil km em todo o país. O relatório contém o estado geral dos trechos pesquisados, resultados por gestão pública e concedida e dados de cada uma das 27 Unidades da Federação.

O estudo também indica a existência de pontos críticos e de infraestruturas de apoio ao transportador, além de análises sobre investimentos e consequências da infraestrutura para a ocorrência de acidentes, para o meio ambiente e o seu impacto no custo operacional do transporte.

A Pesquisa CNT de Rodovias é realizada para auxiliar transportadores a planejarem as suas viagens, para que elas sejam mais seguras e eficientes, e subsidia setores público e privado para a definição de políticas e de estratégias de investimentos.

Veja o resultado da avaliação nacional:

Classificação do Estado GeralExtensão Total
km%
Ótimo9.4428,9
Bom31.04029,3
Regular35.59033,6
Ruim21.21720,1
Péssimo8.5258,1
TOTAL105.814100,0
Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação