Tribunal de Justiça, Ministério Público e OAB lamentam morte de Sálvio Dino ocorrida nesta segunda-feira

0
335
Sálvio Dino faleceu nesta segunda-feira com problemas cardíacos e covid-19 (foto do blog Mivan Gedeon)

Tribunal de Justiça, Ministério Público (estadual e federal) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA) emitiram notas de pesar pelo falecimento do advogado e jornalista Sálvio Dino, que era membro da Academia Maranhense de Letras (AML). Ele faleceu na manhã desta segunda-feira (24), no Hospital Carlos Macieira, onde estava internado desde sexta-feira (21), para onde foi transferido do Hospital São Rafael, em Imperatriz, onde deu entrada com problemas no coração e contraiu covid-19.

Nota do Tribunal de Justiça

O desembargador Lourival Serejo, presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, em nome dos demais desembargadores membros da Corte, vem externar profundo pesar pela perda do advogado e membro da Academia Maranhense Letras, Sálvio Dino, pai do Governador do Estado, Flávio Dino.

O desembargador Lourival Serejo solidariza-se com a família do advogado Sálvio Dino, desejando conforto e serenidade em momento tão difícil de imensurável perda, prestando condolências e expressando os mais sinceros pêsames.

Nota do Ministério Público do Maranhão

É com muito pesar que o Ministério Público do Maranhão, por meio do procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, lamenta a morte do ex-deputado estadual Sálvio Dino, pai do governador Flávio Dino, do subprocurador-geral da República, Nicolao Dino, do advogado Sálvio Dino Júnior e do bacharel em Direito Saulo Costa.

Membro da Academia Maranhense de Letras, Sálvio Dino deixa um legado literário, com 13 obras publicadas, e na política, na qual teve mandatos de vereador, deputado estadual e prefeito do município de João Lisboa.

O Ministério Público se solidariza com a família e amigos nesse momento de profunda dor.

Nota do Ministério Público Federal

Com profundo pesar, o MPF/MA solidariza-se com o subprocurador-geral da República Nicolao Dino pelo falecimento de seu pai, Sálvio Dino

O Ministério Público Federal (MPF) no Maranhão, por meio do procurador-chefe da Procuradoria da República no Estado, José Leite Filho, solidariza-se com o subprocurador-geral da República Nicolao Dino, membro do Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF), e com seus familiares e amigos, pelo falecimento do seu pai Sálvio Dino, nesta segunda-feira (24).

Nota da OAB Maranhão

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Maranhão (OAB/MA), solidariza-se com a classe advocatícia, os familiares, em especial aos seus filhos, o também advogado Sálvio Dino de Castro e Costa Junior, o vice-procurador-geral eleitoral do Brasil, Nicolao Dino, o Governador do Maranhão, Flávio Dino, e amigos pelo falecimento do advogado e escritor Sálvio Jesus de Castro e Costa (OAB/MA 360).

Nascido na cidade de Grajaú (MA), em 1932, Sálvio Dino era advogado formado pela Faculdade de Direito de São Luís. Dr. Sálvio Dino foi um profissional atuante e que muito contribuiu para a advocacia maranhense. Em 2018, foi homenageado pela OAB Maranhão com o Diploma ao Mérito pelos 100 anos do Curso de Direito da UFMA. Na OAB Maranhão o cupou o cargo de Editor Geral da Revista Científica da OAB.  

Na política, foi eleito em 1954 para vereador pela capital maranhense. Em 1962, ele teve campanha vitoriosa para deputado estadual do Maranhão, mas teve seu mandato cassado pela ditadura militar em 1964 sob alegação de atividades subversivas.

De volta à vida política, em 1974, Dino foi reeleito à Assembleia Legislativa de seu estado pela Arena. Mais de uma década depois, ele foi eleito para seu primeiro cargo executivo, sendo eleito prefeito da cidade de João Lisboa (MA) em 1988, cargo que ocuparia novamente em 1996. Como escritor, Dino dedicou sua vida a escrever sobre as particularidades do seu estado como o rio Tocantins e a cidade de Grajaú, onde nasceu.

Em 1999, tornou-se membro da Academia Maranhense de Letras. Seu último livro foi “A Coluna Prestes e Exilar-se – passagem pelo sul-maranhense”, em que ele escreve sobre a passagem de Luis Carlos Prestes pelo estado do Maranhão, em 1925, num movimento de insatisfação frente ao governo oligárquico chefiado pelo então presidente Artur Bernardes

À família, aos amigos e colegas de profissão deixamos nossos votos para que todos possam seguir suas vidas confortados na fé, em momento tão difícil.

São Luís(MA), 24 de agosto de 2020.

Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Maranhão.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação