Maranhense é um dos povos menos vocacionados a trabalho voluntário, diz IBGE

0
389

O Maranhão é um estados com o menor percentual de pessoas que fazem o trabalho voluntário, ficando abaixo, inclusive, da média nacional e do Nordeste. Os dados estão presentes na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (PNAD_C), divulgada, dia 18 deste mês,  pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os dados da pesquisa são referentes ao ano passado. De acordo com o resultado, o percentual de pessoas de 14 anos de idade ou mais que realizaram trabalho voluntário em 2017 foi de 2,7% (144 mil pessoas). Enquanto isso, nessa mesma categoria, a média nacional foi de 4,4% e a do Nordeste foi de 3,2%. Em São Luís, o percentual é ainda menor: 2,3% (20 mil pessoas).

Outro dado da pesquisa diz respeito à relação entre as pessoas que realizam algum trabalho voluntário e o seu grau de instrução. De acordo com as estatísticas, quanto maior o nível de instrução, mais elevado a taxa de realização de trabalho voluntário.

A pesquisa revelou ainda que, em nível de Brasil, o maior percentual de pessoas realizando trabalho voluntário se deu no grupo de idade de 50 anos ou mais. No Maranhão, no ano passado, o grupo etário com maior realização de trabalho voluntário foi o de pessoas de 25 a 49 anos, com 3,1%. Na capital maranhense, o maior percentual de pessoas realizando trabalho voluntário foi na faixa etária de 50 anos ou mais, com 2,8%.

No que diz respeito as horas dedicadas ao trabalho voluntário, o Maranhão foi o 10º estado na média de horas dedicadas para o trabalho voluntário, com percentual de 6,9%, acima do percentual nacional que foi de 6,3% e do Nordeste, que foi 6,5%.

Sobre a produção para o próprio consumo, o Maranhão foi o segundo estado onde mais pessoas trabalharam na produção de bens para o próprio consumo, com um percentual de 16,4%. O primeiro estado foi o Piauí, com um percentual de 19,3%. Em todo o Brasil, o percentual foi de 7,4%.

A PNAD_C tem como principal objetivo trazer dados que permitam acompanhar as condições de vida da população brasileira, sendo que o mercado de trabalho é seu foco mais conhecido. Para esse foco, os dados são publicados trimestralmente para diversos recortes territoriais e, para Brasil como um todo, há dados mensalmente.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação