Maura Jorge e Roseana Sarney querem que TRE e Polícia Federal apurem pesquisa Econométrica

1
2124

Matemática faleceu antes do pedido registro da pesquisa no TRE

AQUILES EMIR

Pelo menos duas coligações que fazem oposição ao governador Flávio Dino (PCdoB) na disputa pelo Governo do Estado – O Maranhão Quer Mais, encabeçada por Roseana Sarney (MDB) e Renovação de Verdade, encabeçada por Maura Jorge (PSL) – pretendem ingressar na Justiça Eleitoral com pedido de explicações sobre a pesquisa divulgada pelo Instituto Econométrica, sábado (1º), na TV Guará. O caso pode render até uma investigação da Polícia Federal.

O questionamento é porque a estatística teve o endosso de uma matemática, Celene Raposo Aquino, de 80 anos, que faleceu dias antes do pedido registro do levantamento no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Já o senador Roberto Rocha (PSDB), da coligação Coragem e União Para Fazer Um Maranhão Melhor, disse que, como não dá crédito aos números, não tomará nenhum medida.

Os advogados de Roseana Sarney anunciaram que nesta terça-feira (04) iriam solicitar do TRE-MA a pesquisa na íntegra a fim de verificar todas as informações passadas pelo Instituto Econométrica. Após o levantamento, poderá ingressar com uma denúncia na Polícia Federal para saber como a assinatura da falecida consta na documentação, se  falsidade ideológica ou se há assinaturas delas a espera de outros levantamentos que o instituto ainda venha realizar.

De acordo com a pesquisa, registrada no TRE-MA sob o número  MA-08877/2018, foram ouvidos 1.407, entre os dias 21 e 25 de agosto. O instituto diz que fez dois cenários. Na pergunta espontânea, Flávio Dino tem 37%; Roseana, 16%, Roberto Rocha, 3,70%; e Maura Jorge, 0,8%. Na pergunta estimulada, em que os nomes dos candidatos são apresentados, Flávio Dino atinge 53%; Roseana Sarney, 28%; Roberto Rocha, 3,7%; Maura Jorge, 2,0%; Ramon Zapata, 0,7%; Odívio Neto, 0,1%.

Apurados apenas os votos válidos, isto é, extinguindo-se nulos e brancos, Flávio Dino chega a 60%, Roseana fica 32,5%, Roberto tem 4,2% e Maura Jorge, 1,73%.

Maura Jorge diz que vai pedir investigação da pesquisa da Econométrica

Crimes – Para os advogados da ex-governadora, não bastasse a projeção considerada por eles exagerada, a favor de Flávio Dino, o Econométrica ainda apontou Roseana como uma rejeição de 47%, isto é, uma depreciação do seu nome, porém quem atestou esses números faleceu antes da pesquisa ser registrada e estava há mais de cinco meses em coma, num leito de UTI, ou seja, seria impossível ter analisado as planilhas do levantamento.

Já a candidata Maura Jorge diz que há muito vem se sentindo prejudicada com essas pesquisas encomendadas por empresas simpatizantes do governador Flávio Dino, que sempre o favorecem, mas não retratam o que se sente nas ruas. Como agora surgiu um fato concreto para se suspeitar de como são feitos esses levantamentos, vai pedir ao seu corpo jurídico que acione a Justiça para responsabilizar quem fez e quem contratou. Maura Jorge diz que irá às últimas consequências para esse caso ser esclarecido.

O senador Roberto Rocha, que também aparece com pouca margem de votos, diz que não irá pedir investigação porque sabe que o responsável por esses números é funcionário do Palácio dos Leões, portanto, sem nenhuma autonomia. Ele diz em 2014 também foi vítima de pesquisas que davam sua derrota como certa, mas ele acabou vencendo a eleição de senador com mais de 300 mil votos de diferença.

 

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

Comments are closed.