Memorial Maria Aragão está com estrutura abalada e oferece perigo aos seus visitantes

0
903

AQUILES EMIR

Há anos sem passar por um restauro, o Memorial Maria Aragão, criado em homenagem à médica ginecologista Maria José Camargo Aragão, porém mais lembrada pelo seu engajamento político como militante do Partido Comunista Brasileiro (PCB), passa, desde quinta-feira (28), por um serviço de limpeza e pintura externa para a solenidade deste sábado (30), às 16h30, em que o governador Flávio Dino (PCdoB) presidirá a solenidade 31 de Março Nunca Mais. Trata-se de uma resposta à iniciativa do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que determinou a leitura de uma ordem do dia nos quarteis em comemoração aos 51 anos do golpe, para uns, e revolução para outros, de 1964.

Apesar dos preparos para a solenidade de desagravo às vítimas da ditadura, uma inspeção cuidadosa do Corpo de Bombeiros não recomendaria nenhum evento na estrutura escolhida pelo Flávio Dino, pois, internamente, o prédio está sinalizado com placas de “perigo” e pedido de “não entre”. Os alertas se devem a problemas na sua estrutura depois que o teto começou a ceder e as esquadrias que sustentam a vidraçaria que protege a exposição de fotos e objetos pessoais da homenageada enferrujou.

Placas alertam quem adentra ao Memorial Aragão para a insegurança no imóvel

Um funcionário do Memorial, que pediu para não ter o nome mencionado, disse que há anos não há nenhum serviço de manutenção e esta falta de cuidado teria provocado a deterioração do imóvel. Para ele, ainda bem que o local é pouco visitado, pois alguém já teria se acidentado se houvesse um tráfego maior de pessoas.

Não bastasse o descuido, salas ao lado do salão de exposição servem para guardar objetos usados em serviços de limpeza: ferramentas, vassouras, baldes, latas etc, ou seja, nada que lembre a homenagem a uma pessoa tão ilustre.

Num outro prédio frontal à parte principal a situação é mais deprimente, pois em meio a toneis de lixo, diversos mendigos fizeram dele sua moradia. O Memorial fica numa praça em que frequentemente são realizados shows e na temporada junina é transformado em arraial para apresentações de grupos folclóricos e comércio de comidas e bebidas típicas.

Idealizado por Oscar Niemeyer, o Memorial foi construído pelo ex-prefeito Jackson Lago (PDT) com o objetivo de manter viva a luta de Maria Aragão, porém, por falta de sensibilidade de quem mais tenta se aproximar dos seus ideais, com discursos, está em situação precária.

Mendigos fazem de parte do Memorial Maria Aragão lugar de moradia

Além de Maria Aragão, também será homenageado o economista e poeta Bandeira Tribuzzi, outro identificado com os ideais comunistas. O poeta, que é autor, dentre outros poemas famosos, de Louvação a São Luís (hino da cidade), foi um dos maiores colocadores do governador José Sarney (1966-1970), sendo responsável pelo seu plano econômico.

Em sua homenagem também construído um memorial, no governo de Luiz Rocha (1983-1987), que ficava localizado na praia de Ponte d´Areia, próximo ao Forte de Santo e do Espigão Costeiro, mas foi transformado numa unidade da Polícia Militar. Os objetos do intelectual estão protegidos em sua ex-moradia, na Rua do Machado (Centro).

Resultado de imagem para memorial bandeira tribuzzi.policia
Memorial Bandeira Tribuzzi foi transformado em unidade da Polícia Militar

Na mesma solenidade, Flávio Dino vai assinar um projeto de lei reconhecendo a reparação ao líder camponês Manoel da Conceição, perseguido pelo regime militar. Manoel da Conceição teria, segundo a Advogacia Geral da União (AGU) recebido R$ 100 mil de indenização com anistiado, mas seus advogados negam, afirmando que houve apenas uma “reparação simbólica”.

A homenagem sugerida por Bolsonaro limitou-se à leitura nos quarteis, nesta sexta-feira (30), de uma Ordem do Dia assinada pelo ministro da Defesa, Azevedo e Silva, e os comandantes militares Almirante Ilques Barbosa Júnior (Marinha), General Edson Pujol (Exército) e Brigadeiro Antônio Bermudez (Aeronáutica), na qual destacam o papel das Forças Armadas em diversas passagens da História, inclusive o combate ao Nazismo.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação